Médico que trabalhou na Prefeitura de Costa Marques no ano de 2010 e recebeu, indevidamente R$ 84.600,00, tem recurso negado no TCE/RO