Conecte-se conosco

geral

Tragédia: Identificadas as vítimas de explosão de caminhão tanque em Rondonópolis, sogro e genro

Publicado

em

Matéria após o anúncio

As vítimas da explosão na manhã desta quinta-feira (13) numa oficina de Rondonópolis, são identificadas como Wanderley de Souza Monteiro, 45 anos, e Cristiano de Sousa, 33. Eles são sogro e genro. 

Informações preliminares da Perícia oficial e Identificação Técnica (Politec) apontam que a causa do acidente, dentro de uma oficina especializada em reparos de tanques de combustíveis, foi o contato da solda elétrica com os gases e resquícios de óleo deixados pelo petróleo no interior do veículo.

Continua após o anúncio

A oficina fica na BR-163, km 117, bairro Distrito Industrial, em Rondonópolis (212 km de Cuiabá).

No momento da explosão, Cristiano, que estava trabalhando na parte superior do tanque, foi lançado a 10 metros de altura e o corpo foi resgatado no telhado do galpão, onde o cadáver ficou preso.

Wanderley foi socorrido com vida e encaminhado ao Hospital Regional de Rondonópolis, mas não resistiu aos ferimentos e morreu após dar entrada na unidade de saúde.

Tragédia

Na manhã desta quinta-feira um caminhão-tanque explodiu dentro de uma oficina especializada em reparos de veículos desse tipo, que funciona em galpão na BR-163, em Rondonópolis, quando Wanderley e Cristiano trabalhavam fazendo reparos, com solda elétrica no tanque de combustíveis que estava vazio, porém, com gases e resquícios de óleo, altamente inflamáveis, deixados pelo petróleo.

O Corpo de Bombeiros, que foi acionado pela Rota do Oeste por volta das 12h, fez o trabalho de combate às chamas e o rescaldo em todo o perímetro para evitar que focos do incêndio dessem reinício ao fogo.

De acordo com um funcionário da oficina, no momento que escutou a explosão, próximo de onde estava trabalhando, ele correu e não teve coragem de ver o que tinha acontecido. Segundo o rapaz, a explosão foi tão forte que as prateleiras de um container nos fundos do galpão caíram e derrubaram os materiais guardados e pertences dos empregados.

Com medo, o trabalhador disse que pegou a moto e saiu do estabelecimento, já que não sabia o que estava acontecendo e que instantes após sua saída, o local foi isolado pela Polícia Militar.

Uma equipe de peritos analisou o local do acidente para colher informações que apontem e comprovem as circunstâncias do acidente.

Fotos e vídeos divulgados pelo site  mostraram o momento da explosão e como ficou o estabelecimento após a tragédia, onde parte do teto desabou. Veja fotos e vídeos aqui.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) acompanhou todos os trabalhos no local e investiga o caso.

Continua após o anúncio

Via ReporterMT

Continua após o anúncio
Continua após o anúncio
Compartilhe com os amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Deixe seu comentário sobre a matéria acima
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Juvino Publicidade