Por causa de Fake News disseminada no WhatsApp, primeiro caso de Coronavirus confirmado em Vilhena pode ir parar na justiça