Banner juvino publicidade

Regional

Política 31/10/2018 09:39 Fonte: Planeta Folha - Cristiano Lyra (Com informações de Conjur)

Carla do Trento, esposa do prefeito cassado Luizão do Trento não pode ser candidata a prefeita de Rolim de Moura, conforme entendimento do STF

Segundo o ministro, trata-se de um caso de inelegibilidade: não sendo permitida a reeleição do prefeito, são inelegíveis também parente ou cônjuge.

A capital da zona da mata, Rolim de Moura, continua agitado no meio político, o motivo é a resolução de 31/2018 do TER/RO que regulamentou as Eleições Suplementares municipais para o próximo dia 09 de dezembro de 2018.

No meio jornalístico começa a aparecer alguns nomes como possíveis candidatos a prefeito e a vice, entre eles aparece o nome de Carla do Trento, esposa do ex-prefeito Luizão do Trento que teve o seu mandato cassado após irregularidades na sua prestação de contas com indícios de caixa 2 nas eleições de 2016.

Conforme o entendimento do ano de 2015 do STF, a ex-primeira dama Carla do Trento, não pode ser candidata devido ao seu esposo ter seu mandato cassado, confira abaixo a matéria na integra:

Mulher de prefeito cassado não pode concorrer em eleição suplementar, fixa STF 

A mulher de um prefeito cassado não pode ser candidata nas eleições suplementares que forem convocadas. Segundo o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, a legislação determina que "quem pode reeleger-se pode ser sucedido por quem mantenha com ele vínculo conjugal. E assim o contrário, quem não pode reeleger-se, não pode por ele ser sucedido”, disse. A decisão se deu no julgamento do Recurso Extraordinário 843455, com repercussão geral reconhecida, de relatoria do ministro Zavascki.

No caso analisado pelo Plenário, após a cassação do prefeito de Goiatuba (GO) em razão da prática de abuso de poder econômico, o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás publicou a Resolução 210/2013 para organizar e agendar nova eleição. A norma estabeleceu que as convenções partidárias acontecessem entre os dias 25 e 28 de julho de 2013 e que o prazo de desincompatibilização seria de 24 horas após a escolha do candidato pelo partido. A eleição suplementar foi marcada para o dia 1º de setembro.

A mulher do prefeito cassado se candidatou, mas foi impedida por decisões do Tribunal Regional e do Tribunal Superior Eleitoral. As cortes alegaram que não havia sido cumprido o prazo de desincompatibilização previsto na lei. Porém, para Zavascki, não era esse o mérito da questão. Segundo o ministro, trata-se de um caso de inelegibilidade: não sendo permitida a reeleição do prefeito, são inelegíveis também parente ou cônjuge.

Como a perda do mandato do prefeito se deu em tempo menor que seis meses do pleito complementar, a desincompatibilização da mulher, segundo o ministro, constituiria fato inalcançável. “Não se trata aqui de desincompatibilização da esposa candidata, até porque ela não exercia o cargo do qual devesse desincompatibilizar-se”, afirmou.

O relator citou precedente no qual o Plenário do STF decidiu afastar a hipótese de inelegibilidade prevista no parágrafo 7º do artigo 14 da Constituição em um caso no qual houve a dissolução do vínculo conjugal, no curso do mandato, pela morte de um dos cônjuges. No RE 843455, segundo o ministro, a questão é diversa, pois não houve dissolução de vínculo, e o prefeito foi afastado do cargo em razão da prática de abuso de poder econômico. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF.


Veja também sobre Rolim de Moura Política
Cargando...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo