Banner juvino publicidade

Política

Política 08/08/2018 16:04 Fonte: Planeta Folha - Dr. Ronan Almeida de Araújo

IFHAN libera os sítios arqueológicos e término das obras da BR-429 está próximo

No dia (05.08.2018), percorreu todo o trecho da BR-429, que compreende o município de Presidente Médici até Costa Marques para registrar o andamento das obras desta importante rodovia que passa por duas grandes regiões do Estado de Rondônia: Zona da Mata e Vale do Guaporé.

A primeira obra que visitamos foi na saída de Alvorada D´oeste sentido São Miguel do Guaporé, um trecho urbano de dois quilômetros, que está totalmente construído, graça às mobilizações e pressões exercidas pela população deste município e não por atuação de parlamentares que se dizem “representante” do povo nas regiões.

A segunda parada da nossa reportagem foi no Rio Chuputaia, próximo da cidade de São Miguel do Guaporé, também com dois quilômetros, que está concluído, para alívio dos moradores deste município que não aguentava mais passar por aquele lugar, principalmente no período noturno, devido à atuação de meliantes, em razão de carros e motos tinham de reduzir a velocidade a 20 por hora, visto que a rodovia parecia queixo suíço, ou seja, cheio de buraco.

A terceira parada foi no pior trecho, que compreende a divisa de dois municípios: Seringueiras e São Francisco do Guaporé, notadamente no Rio Mané Correia, e pelos serviços ali realizados pela empresa construtora da obra, com mais dez dias de atividades, o trecho ficará totalmente construído, para a alegria dos condutores de veículos leves e pesados. Os 07 quilômetros embargados pelo IPHAN, conhecidos como sítios arqueológicos, foram liberados por este instituto ligado ao Ministério da Cultura, e agora toda a extensão da BR-429 ficará totalmente liberada com pavimentação asfáltica com previsão de entrega da obra até o final do mês de setembro, pois há inúmeros maquinários e funcionários da construtora que estão trabalhando até aos sábados e domingos para dar conta de tanto serviço.

Em suma, a construção desta importante rodovia é um sonho dos moradores das duas regiões e não é nenhum privilégio de deputados federais e senadores, que ficam tirando foto para postal nas redes sociais como se fossem os “padrinhos” das obras da BR-429, que iniciaram em 2013 e somente agora o pesadelo está virando uma realidade, pois não houvesse tanta paralisação, desvio de recursos públicos, possivelmente em 2016 já estaríamos passando por uma rodovia totalmente asfaltada. Valeu a cobrança da população porque se não existisse a união do povo para pressionar o governo federal, por meio do DNIT, essa obra não seria totalmente construída.

Jornalista Ronan Almeida de Araújo (DRT/RO 431/98)


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo