Banner juvino publicidade

Política

Obras 24/07/2018 13:26 Fonte: Planeta Folha - Dr. Ronan Almeida de Araújo

Trecho urbano da BR-429 em Alvorada sentido São Miguel está concluído

Enfim, aos poucos a região do Vale do Guaporé está se fortalecendo, crescendo e se desenvolvendo, atraindo muito investidor e empreendedor de fora que vê na região um lugar em potencial para o crescimento.

A redação do site esteve visitando hoje o trecho urbano da BR-429 em Alvorada D´oeste sentido São Miguel do Guaporé e todo o perímetro de dois quilômetros já está concluído. Também o outro trecho que fica na ponte do Rio Chaputaia, próximo da cidade de São Miguel do Guaporé, também já está pronto.

A empresa Vereda que vem fazendo a obra ao longo da BR-429 já concluiu algumas pontes e agora os trabalhadores seguem em direção ao pior trecho que é entre os municípios de Seringueiras e São Francisco do Guaporé, visto que há trecho de 07 quilômetros de pura estrada batida (chão), que foram embargados pelo IPHAN, que agora os liberou para a construção definitiva desse que é o ponto mais crítico entre estes dois municípios, principalmente próximo da ponte do Rio Mané Correia, onde a empresa construtora teve de fazer um aterramento enorme devido à quantidade de água existente no local, em razão de vazantes do rio que corta a rodovia da integração da Zona da Mata com o Vale do Guaporé, iniciada a sua construção e pavimentação em 2013 e que, finalmente, parece que será construída totalmente ligando Presidente Médici até a cidade de Costa Marques, divisa com a Bolívia, onde já está em planejamento a via de acesso ao país vizinho, passando pelo Forte Príncipe da Beira, sob o controle do Pelotão do Exército Brasileiro, que recentemente fez um acordo com a comunidade quilombolas para liberar parte da área intacta aos renascentes de escravos que estão no local desde 1.774, que, com ajuda de índios brasileiros e bolivianos, construíram o maior monumento arquitônico brasileiro, que é o Forte Príncipe da Beira, na cidade de Costa Marques.

Muitos brasileiros compraram terras na Bolívia para plantar soja, milho e feijão, em larga escala, e, em contrapartida, os bolivianos estão comprando maquinários no Brasil, mais precisamente nas cidades de Ji-Paraná e Cacoal para levar para o país vizinho à procura de tecnologia às suas atividades agrícolas.

Enfim, aos poucos a região do Vale do Guaporé está se fortalecendo, crescendo e se desenvolvendo, atraindo muito investidor e empreendedor de fora que vê na região um lugar em potencial para o crescimento tecnológico que se solidifica paulatinamente graças e agrave; tolerância e à paciência daqueles que nunca desistiram de continuar acreditando que um dia a região seria reconhecida como uma das melhores em potencial agrícola e pecuária do Estado de Rondônia.

Jornalista Ronan Almeida de Araújo (DRT/RO 431/98)


Veja também sobre Alvorada do Oeste
Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo