Banner juvino publicidade

Política

Politica 06/01/2018 11:10 Fonte: Planeta Folha - por Dr. Ronan Almeida de Araújo

Atuação do presidente da Câmara Municipal de Costa Marque é reprovada por 87% da população, diz enquete

No dia 18.12.2017, o site Giro Central iniciou uma enquete junto à população de Costa Marques para opinar quanto à atuação do presidente da Câmara Municipal, vereador Antônio Augusto Neto, popularmente conhecido como Neto. A enquete encerrou no dia de hoje (05.01.2018) às 10h00min horas e 76 pessoas deixaram seus votos. Veja a seguir o resultado: 03 disseram que o trabalho do presidente está ótimo; 07 falaram que está bom; 21 informaram que regular; 45 opinaram que está ruim e não houve votos em outros.

ATENÇÃO: Acompanhe mais noticias EXCLUSIVAS, curtindo nossa página no Facebook, CLIQUE AQUI. 

Em porcentagem, o resultado ficou o seguinte: 76 pessoas votaram; 04% disseram que o trabalho do presidente da Câmara Municipal de Costa Marques é ótimo; 07% opinaram que é bom; 21% informaram que é regular e 45% criticaram o presidente dizendo que seu trabalho é ruim no exercício de 2017 à frente do legislativo do município. 

As críticas mais usadas pelas pessoas que foram consultadas pela nossa enquete, com relação à atuação do presidente da Câmara de Vereador de Costa Marques, vão da falta de transparência das ações do legislativo municipal ao cancelamento do concurso público feito pelo presidente no início de seu mandato. O referido concurso estava em andamento sob a responsabilidade do pelo ex-presidente vereador Clé Gonçalves e a primeira atitude do titular da casa de leis atualmente foi dar fim ao certame para nomear servidor sem concurso que o ajudou na campanha de 2016 para vereador pelo município de Costa Marques. 

Outro fato que gerou bastante revolta por parte dos consultados que participaram da enquete com relação aos trabalhos do presidente do legislativo de Costa Marques está relacionado ao fato de o presidente ter decidido reformar o prédio da casa de leis sem nenhuma necessidade, até porque o município de Costa Marques está passando por uma crise financeira sem precedentes (R$ 17 milhões de reais) e no fim do ano passado, houve uma sobra de dinheiro de R$ 208.000,00 que poderia ser devolvido pelo legislativo à prefeitura de Costa Marques, uma atitude que foi tomada por muitos presidentes de câmaras de vereador em Rondônia, porém no município que certamente é um dos maiores devedores não teve esse privilégio de receber uma contrapartida do legislativo municipal. 

Outro detalhe que foi bastante criticado pelos leitores do site Giro Central que participaram da enquete está ligado à falta de uma parceria verdadeira entre os dois principais poderes de Costa Marques: executivo e legislativo. Enquanto o presidente da câmara disse várias vezes nas redes sociais que está “sendo um grande companheiro de Mirandão no sentido de ajudá-lo na administração do município”, a realidade é bem diferente porque na prática o presidente da câmara demonstrou pouco interesse em ser colaborar de Mirandão principalmente no projeto do executivo encaminhado ao legislativo que trata sobre a venda de 16 imóveis que eram do governo de Rondônia que repassou à prefeitura de Costa Marques, sendo que caso o executivo pudesse fazer um leilão das 16 casas residenciais situadas na cidade, poderia render aos cofres municipais algo em torno de um milhão de reais, dinheiro esse que poderia ser utilizado pela fazenda municipal para pagar parte do salário do servidor referente à folha de dezembro de 2016, que não foi quitada pelo ex-prefeito Chico Território. 

Por último, os leitores do Giro Central que participaram da enquete relataram que a falta de transparência do legislativo é muito presente no dia-a-dia da casa de leis porque a câmara realizou poucas audiências públicas no ano de 2017 com os moradores, de modo particular os residentes nos distritos de São Domingos, Forte Príncipe da Beira, Santa Fé e Cautário. Os moradores informaram na enquete que o presidente do legislativo de Costa Marques, vereador Antônio Augusto Neto, deveria promover audiências públicas e também sessões do legislativo nas comunidades, nos bairros e nos distritos, para que os vereadores fiquem mais próximo do cidadão, ouvindo-os em suas reclamações e suas pretensões quanto às melhorias que o município de Costa Marques possa ter, com projetos voltados mais ao social, em razão da enorme desigualdade existente no município, com número de gente desempregada muito grande e problemas sociais ligados ao consumo de drogas e prostituição, em razão do município ser fronteiriço com a Bolívia, onde a compra de entorpecentes é muito fácil, fazendo com que haja um número de pessoas que consomem cocaína que vem se arrastando há anos, aumentando assim a violência na cidades e nas comunidades, principalmente em Costa Marques, que está com serviço de iluminação pública precário, facilitando a atuação dos meliantes que praticam vários tipos de crime, como furto, roubo, etc, para o consumo de drogas, notadamente por jovens que iniciam muito cedo no mundo do vício da cocaína.

Texto: Ronan Almeida de Araújo é proprietário do site Giro Central e jornalista registrado no Ministério do Trabalho sob o número 431/98/RO.


Veja também sobre Costa Marques
Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo