Banner juvino publicidade

Política

Polêmica! 30/12/2017 21:36 Fonte: G1 de Rondônia

Lei determina que bandeira Imperial seja hasteada em escolas de Rondônia e causa polêmica na web

Lei foi aprovada pelos deputados estaduais nesta semana. Governo de Rondônia diz que vai recorrer de regra aprovada por deputados.

Os deputados estaduais de Rondônia aprovaram uma lei, neste mês de dezembro, determinando que nos próximos dias todas as escolas estaduais e particulares hasteiem a bandeira do Brasil Imperial. A norma diz que o hasteamento deve ser feito diariamente, junto com a bandeira do Brasil e de Rondônia. Após a publicação da regra, o caso repercutiu na web e vários internautas criticaram a regra.

"Em Rondônia, o lobby do movimento MONARQUISTA conseguiu uma lei que obriga as escolas a hastearem a bandeira imperial", escreveu um usuário.

ATENÇÃO: Acompanhe mais noticias EXCLUSIVAS, curtindo nossa página no Facebook, CLIQUE AQUI. 

Outra pessoa também criticou a nova lei estadual: "Não devem ter nada de importante para votar por lá. Tocar o hino até vai. Agora bandeira imperial? Civismo vem através de exemplo, o que tem faltado e muito, principalmente de 'nossos' representantes".

"Lei estadual de Rondônia obriga escolas a hastear bandeira imperial: Mediocridade atrai falta de criatividade", publicou um outro homem no Twitter. Uma jovem também questionou na web sobre a nova lei: "BANDEIRA DO BRASIL IMPERIAL nas escolas de Rondônia, sério, o que acontece com esse país?"

A lei foi aprovada nesta semana na ALE-RO. Além de exigir que as escolas coloquem a bandeira do Brasil Imperial, a nova regra estadual determina que os alunos cantem o Hino da Independência diariamente.

Segundo a ALE-RO, a proposta de hasteamento da bandeira Imperial foi feita pelo deputado José Eurípedes Clemente (PMDB), conhecido como Lebrão.

Em sua página oficial no Facebook, o parlamentar escreveu justificando que a nova lei estadual foi feita para ajudar no "civismo dos alunos" e para comemorar o bicentenário do Brasil, que será celebrado em 2022.

"Considerando a falta de civismo por essa geração, que muitas vezes desconhece a própria letra do Hino Nacional, somado o alto grau de violência que nossa sociedade passa, valores éticos e morais se perderam com o decorrer das décadas. Na expectativa de melhorar as relações socioeducativas dos jovens rondonienses, faz-se necessário tanto a execução dos hinos, quanto o hasteamento das referidas bandeiras, despertando o espirito cívico e patriótico. Por todo exposto, e por ser um clamor quase unânime das famílias de bem de nosso querido estado, que na ânsia de voltar aos bons tempos do respeito e dos símbolos nacionais, como forma de demonstrar orgulho e respeito a nossa pátria, é que apresentamos importante projeto a ser deliberado", escreveu o deputado.

A nova regra diz que caso alguma escola não hasteie a bandeira Imperial, o fato será comunicado à Secretaria de Estado da Educação de Rondônia (Seduc).

G1 entrou em contato com o deputado Lebrão para verificar como e quando as bandeiras serão adquiridas, mas até a publicação da reportagem não teve retorno.

Já o governo de Rondônia, que havia vetado o projeto de lei em dezembro, informou nesta semana que "vai recorrer com Ação Direta de Inconstitucionalidade à decisão da Assembleia Legislativa do Estado em aprovar lei sobre hasteamento da bandeira imperial em escolas estaduais rondonienses, cujo projeto sofreu veto do governador Confúcio Moura".


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9992-49411

atendimento@planetafolha.com.br

Permitida a reprodução com citação da fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato!
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo