Política

Regional 07/11/2017 20:47 Fonte: Planeta Folha - por Dr. Ronan Almeida de Araújo

População de Costa Marques vive seu momento político mais importante de sua história

O município de Costa Marques foi criado em 1982. Os primeiros moradores foram os indígenas, depois vieram os quilombolas, posteriormente os pescadores e agora muita gente de costumes e maneiras diferentes vivendo harmonicamente. Esses moradores sempre foram pessoas muitos simples e pacatas, que acreditaram e ainda acreditam no desenvolvimento do município. O motivo principal que levou à realidade atual, ou seja, o que explica a situação econômica difícil que a população enfrenta agora é que no passado bem recente, quase todos os prefeitos administraram Costa Marques mais se interessam em si próprio do que exatamente em favor das minorias, das comunidades desassistidas e, principalmente, dos pobres, que enfrentam nessa atual conjuntura a sua maior crise financeira jamais vista de toda a sua criação.

Nem por isso, as pessoas que ficaram aqui desistiram de continuar acreditando no município. Povo pacífico, ordeiro e lutador como o de Costa Marques, acredito eu que não há no Estado de Rondônia. A mistura de raça, de credo, de costumes, de pessoas com dupla cidadania, brasileira e boliviana, fazem de Costa Marques um município totalmente diferente dos demais existentes no Estado. Essa miscigenação deve ser estudada e contada para futuras gerações. Talvez um dia eu possa retratar essa situação em um livro contando o meu pensamento quanto à mistura de gente diferente tão arraigada no município.

O título deste artigo tem tudo a ver com essa abordagem inicial sobre o jeito de ver essa gente tão humilde e carinhosa quanto são os moradores de Costa Marques. Porém, o momento atual que estamos presenciando é uma realidade totalmente adversa daquela dos primeiros anos de criação do município de Costa Marques. Hoje temos pessoas com pensamento mais conflitantes, críticos e algumas delas expõem até mesmo suas ideologias com certa revolta sobre o que está acontecendo com o município e com o país.

Acredito que a atual administração sob a responsabilidade de Mirandão vem contribuindo para que esse debate esteja fazendo parte do dia-a-dia das pessoas: todos falando sobre as dívidas do município, as falcatruas ocorridas nas administrações passadas, a falta de apoio dos governantes à modernidade da cidade, principalmente a grande dívida herdada pelo atual gestor de Costa Marques: R$ 17.000.000,00. Este é o montante que o município deve a órgãos federais, estaduais, servidores e empresas particulares. Aí os questionadores fazem a pergunta chave: o que fazer para tirar o município desse “atoleiro financeiro” e como impulsionar a economia com tanta dificuldade em quitar os débitos existentes?

Surgiram bem recentemente os grupos do Whatsapp na cidade e nos pequenos distritos debatendo a situação do município, com críticas construtivas, muitas destrutivas, com abordagem sobre se o atual prefeito conseguirá ser o “salvador da pátria”, ou seja, se terá condições de mudar o atual quadro crítico com relação às finanças do município e iniciar melhorias com realização de obras que possam impulsionar e alavancar o tão reivindicado progresso que a população espera há anos.

A administração atual fez planejamento anterior à posse do prefeito e de seus secretários. Posteriormente realizaram uma auditoria financeira para conhecer os dados contábeis tão negativos que causaram grande impacto à equipe nova que está lutando para melhorar essa imagem negativa que insiste em continuar atrapalhando o município a buscar saídas urgentes que tragam esperança por dias melhores. Não está fácil, porém é preciso confiar no pessoal novo que está organizando a casa para que no próximo ano possa dar início às obras que faltam para melhorar a qualidade de vida do povo de Costa Marques.

Vejo que nos grupos de Whatsapp espalhados na cidade há muita gente fazendo comentários negativos e prejudiciais, talvez com propósitos claros em prejudicar a atual administração com olhos voltados às eleições municipais de 2019. Também vejo comentários reacionários e preconceituosos sobre o povo de Costa Marques que nos deixam envergonhados tamanha a ignorância de visão retrógada sobre políticas públicas que são prioritárias para o município.

As redes sociais são um instrumento riquíssimo para a discussão inteligente e cognitiva quanto às mudanças que precisamos fazer para que nosso município seja realmente aquele que tanto esperamos. A turma do contra, aqueles que torcem para nada dar tudo certo, os alienados e pessoas que não têm compromisso com a cidade, se espalham de forma muito rápida construindo um ambiente desfavorável à união do povo pela transformação a que nos propomos para ver o município crescer, a se desenvolver e a se transformar bem diferente como está atualmente.

Das discussões sobre o município, muitas pessoas também aproveitam para tocar em assuntos que ainda não são prioritários no momento, como a sucessão de Michel Temer em 2018. Isto porque os grupos anarquistas conectados diariamente rezam para ver o “circo pegar fogo” e que o prefeito atual seja pior do que o anterior. Agora o debate envolve os nomes de Lula e Bolsonaro, prováveis candidatos presidenciais na sucessão de Temer. Os adeptos de Lula expõem suas ideias contra Bolsonaro, chamando-o de torturador, reacionário, analfabeto, promotor de violência, cúmplice da ditadura militar, entre outros adjetivos que são abordados por pessoas contrários aos pensamentos de Bolsonaro. Já os apaixonados por Bolsonaro, propagam que ele é o cara, o candidato que vai tirar o Brasil dessa violência presente em todas as regiões deste imenso país, que Lula é corrupto e deveria estar na cadeia, bandido da Lava Jato, etc.

Acredito que os moradores nunca vivenciaram essa discussão de ideologia tão diferenciada entre dois candidatos à presidência. Essa polarização certamente vai longe, mas lamentavelmente está causando um estrago muito grande em muitas famílias de nossa sociedade costamarquense, pois alguns apoiam Bolsonaro, outros Lula, enquanto o debate vai se tornando acirrado e comentários sobre os dois políticos que são impublicáveis neste artigo. Uma pena que ainda existe gente que fica praticamente o dia inteiro no aplicativo Whatsapp promovendo o ódio em muitos lares das famílias residentes no município de Costa Marques. Precisamos aproveitar esse momento tão importante e rico sobre como sair da crise econômica, como melhorar a segurança pública, como não deixar o país decretar sua falência, eliminar gradativamente a corrupção que virou uma epidemia por todas as partes do país, de deixar de ver imagens que partem os corações quando presenciamos nos meios de comunicação de massa pessoas nos hospitais públicos sem atendimento, para então trocar idéias e sugestões que venham a dar uma luz à real transformação que haveremos de enxergar no futuro bem próximo e que nossa nação brasileira volte a viver pacífica e verdadeira respeitada pelos governantes que se elegeram com o compromisso de ser esse agente de transformação em favor da população, que se encontra desesperada e muitos indo embora, pois para essas pessoas que estão agindo assim, a luz da esperança para elas apagou e não acreditam mais em mudanças a curto tempo. Vejo chances de pensar positivamente para acreditar em novas oportunidades que tragam à população tanto de Costa Marques quanto do resto do Brasil que sonhos se realizam e existem. Bastam confiar e saber votar que construiremos a nação que nossos filhos terão orgulho de dizer um dia: “Brasil, amo muito você”.

Texto: Dr. Ronan Almeida de Araújo. Advogado e jornalista na cidade de Costa Marques.

Mais informações em nossa página no Facebook: CLIQUE AQUI E CURTE A NOSSA PÁGINA! 


Veja também sobre Costa Marques
Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo