Banner juvino publicidade

Polícia

Polícia 04/03/2018 23:30 Fonte: Planeta Folha - Ronan Almeida de Araújo

Posto da Polícia Rodoviária Federal será entregue na próxima terça-feira em São Miguel do Guaporé

O Posto da Polícia Rodoviária Federal construído na BR-429 na cidade de São Miguel do Guaporé será entregue à superintendência da PRF de Ji-Paraná. A obra foi construída por entidades particulares, talvez a única do Brasil, e foi gasto um montante de R$ 180 (centro oitenta mil reais). Se fosse construída pelo governo federal, talvez esse valor dobraria três vezes porque quase todas públicas são superfaturas, o que não é novidade para ninguém. Várias entidades de classe se uniram para concretizar essa importante obra na região o Vale do Guaporé. A Associação Comercial de São Miguel do Guaporé, sob a presidência do senhor Jair da Top Car encabeçou o movimento e outras entidades começaram a se interessar pelo projeto e abraçaram a idéia pela realização de um sonho que virou realidade: a construção de um Posto Rodoviário Federal próximo ao Rio São Miguel. As Associações Comerciais de Alvorada D´oeste, Seringueiras e São Francisco colaboraram  decisivamente e tiveram grande influência no resultado positivo da obra. Além das entidades representativas do comércio, Sindicatos dos Trabalhadores Rurais Patronais também ajudaram a tornar realidade o posto da PRF em São Miguel do Guaporé, destacando as de Seringueiras, São Francisco e Costa Marques.

Outras entidades de movimentos sociais que exercem muita influência junto à população também participaram dessa mobilização pela construção do posto da PRF, como a Maçonaria ligada à Glomaron, através de seus membros fortaleceram a união em torno de todas as entidades mencionadas que não mediram esforços para realizar uma obra pública de inteira responsabilidade da União, de modo particular o Ministério da Defesa, que agora virou Ministério da Segurança Pública, tendo como ministro o pernambucano Raul Jungmann, a qual a Polícia Rodoviária Federal é subordinada.

No posto da Polícia Rodoviária Federal em São Miguel do Guaporé, outras  instituições tanto do governo federal quanto do governo estadual, como Polícia Federal, Receita Federal, Ibama, Sedan, Idaron, estarão juntos para combaterem qualquer tipo de irregularidade que possa existir, como produtos contrabandeados, drogas, animais sem procedência, veículos furtados ou roubados em outros municípios por meliantes que usam a BR-429 como rota internacional para trocar automóveis por entorpecentes no país vizinho do Brasil com a Bolívia.

A atuação do promotor público da comarca de São Miguel do Guaporé, dr. Jônatas, também foi um fator positivo, que teve ajuda de seus colegas procuradores da República lotados em Ji-Paraná, que uniram ao movimento pela construção do posto Rodoviário Federal na cidade de São Miguel do Guaporé, que deverá estar funcionando a partir do próximo dia 20  de março, conforme informação colhida junto aos organizadores do movimento pela construção do posto da PRF, que pediram à redação registrar que a obra não tem a ver com as invasões de terras ocorridas no município de Seringueiras há dois anos atrás na propriedade do pecuarista Dr. Augusto, um médico carioca que possui mais de cinco alqueires às margens do Rio Guaporé que está na região desde 1970. Em 2016, invasores que saíram de outros municípios, como Buritis e Rio Pardo, se uniram em vieram para Seringueiras e resolveram invadir a propriedade do pecuarista Dr. Augusto. Por quatro meses, os invasores permaneceram no local e depois de inúmeras negociações com representantes do Comando da Polícia Militar que disponibilizou dezenas de soldados e até helicóptero para retirar os invasores  foi possivel a retirada de todos. Duas semanas depois, os invasores voltaram a ocupar a fazenda e antes de sair da propriedade rural destruíram todo o patrimônio do fazendeiro, como casas, tratores, matança de gado e atearam fogo no pasto deixando um rastro de prejuízo que prejudicou o patrimônio do pecuarista. Mas antes dessas invasões, a idéia da construção do Posto da Polícia Rodoviária Federal já havia  traçada pelos organizadores do movimento diante da incapacidade do governo federal à construçao  dessa obra  ligada à segurança pública, de modo especial na fiscalização de veículos que utilizam a BR-429 para se deslocar de regiões diferentes, como Vale do Guaporé à Zona da Mata.

A BR-429 está com 90% da sua obra concretizada e falta a construção de 07 kilômetros, que foram  embargadas pelo IFHAN, instituto ligado ao Ministério da Cultura. Esses trechos estão localizados entre os municípios de Seringueiras e São Francisco do Guaporé. A construção do Posto Rodoviário Federal não para por aí. Eles vão dar continuidade ao movimento para transformar a rodovia como saída para o pacífico. Há informações ainda não confirmadas de que a construção da alfândega e a Delegacia da Polícia Federal na cidade de Costa Marques já foram autorizadas  pelo governo federal. É ver para quer porque  o mandato do atual presidente está inspirando  e realizar essas duas obras em  pouco tempo seria difícil de acreditar. Porém, os organizadores do movimento vão continuar com a luta para tornar uma realidade no sentido de que a Estrada do Pacífico passe pela cidade de Costa Marques. Da idéia à realidade será uma longa caminhada porque o motivo principal que impede a construão da Estrada do Pacífico passando por Costa Marques reside basicamente na área do Pelotão do Exército Brasileiro construída  no Forte Príncipe da Beira, que há mais de três colocou  uma porteira numa localidade conhecida como Conceição, à beira do Rio Guaporé, próximo da companhia militar, que impede a travessia de veículos entre Brasil e Bolívia na estrada que inicia na comunidade estrangeira chamada de Porto Urtari, com ligação para outras localidades, como São Ramom, São Joaquim, Madalena, Santa Cruz da la Sierra, etc. Daí por diante a Estrada do Pacífico para ser construída passará por Peru até chegar ao Chile, chegando enfim ao Porto de Maldonado. É um sonho a construção da Estrada do Pacífico, porém por enquanto virou um pesadelo porque entra governo e sai governo, o projeto não sai do papel. Uma pena. Pelo menos, um pedacinho dessa história se concretizou: a construção do posto da Polícia Rodoviária Federal na BR-429 no município de São Miguel do Guaporé.

Texto: Ronan Almeida de Araújo é proprietário do site Giro Central e jornalista registrado no Ministério do Trabalho sob o número 431/98/RO.


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo