Banner juvino publicidade

Mundo

Mega operação 21/06/2017 16:53 Época

Justiça bloqueia negócio de US$300 mi entre JBS e Minerva em países do Mercosul

Juiz considera "prematura" a venda de ativos da JBS pela "fragilidade" das provas apresentadas pela empresa até agora na delação

A Justiça Federal de Brasília proibiu uma negociação de US$ 300 milhões em que o grupo JBS acertou vender a totalidade das ações de subsidiárias detentoras de operações de carne bovina na Argentina, Paraguai e Uruguai para subsidiárias da Minerva , nos respectivos países.

A decisão foi tomada na terça-feira pelo juiz substituto da 10ª Vara Federal, Ricardo Leite, que citou que a venda de ativos pode prejudicar o esclarecimento de fatos denunciados na delação de executivos da JBS.

Após a Reuters publicar a informação, as ações da Minerva passaram a cair. Às 12:31, operavam em baixa de 0,17 por cento, enquanto o papel da JBS subia 1,3 por cento no mesmo horário.

Na véspera, a JBS anunciou um plano de desinvestimentos de R$ 6 bilhões, após ter fechado um acordo de leniência com valor recorde, diante do envolvimento em escândalo de corrupção.

Em seu despacho, o juiz considera "prematura" a venda de ativos da JBS pela "fragilidade" das provas apresentadas pela empresa até agora na delação.

Além disso, afirmou ele, o acordo de delação ainda será analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que poderá mudá-lo.

O acordo da JBS com a Minerva, anunciado no início deste mês, ocorre no momento em que a empresa controlada pela família Batista sofre as consequências da delação que envolveu o presidente Michel Temer e políticos.

A JBS pretendia utilizar os recursos obtidos no negócio com a Minerva para diminuir sua alavancagem financeira.

A empresa, que encerrou março com dívida líquida de 47,8 bilhões de reais e alavancagem de 4,2 vezes o Ebtida de 12 meses, afirmou ainda na data do anúncio do negócio que pretende se concentrar no crescimento de mercados maiores e mais lucrativos.

Segundo o acordo, a Minerva pagaria 280 milhões de dólares em dinheiro no fechamento da transação, o que era esperado para julho. O saldo remanescente seria pago após a conclusão de due diligence.


Veja também sobre Minerva JBS Negócio
Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772

atendimento@planetafolha.com.br

Permitida a reprodução com citação da fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato!
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo