Mundo

Polêmica! 25/05/2017 17:20 Ultimo Segundo - IG

Parede ou rio? Depois da polêmica do vestido, foto de piquenique divide internet

Aplicativo alemão publicou imagem polêmica na semana passada, e desde então, usuários de redes sociais tentam desvendar mais esse mistério

Depois da polêmica do vestido (azul e preto ou branco e dourado?), a internet está novamente dividida: ninguém consegue decidir se há uma parede ou um rio nessa foto.

Publicada na última quinta-feira (18) pelas redes sociais do aplicativo alemão Jodel, a polêmica imagem mostra um piquenique e, ao fundo, seria aquilo um muro cinza ou um rio? "Nós não conseguimos ter certeza, quanto mais você olha, mais incerto fica. O que você acha?" O aplicativo publicou junto com a foto.

No Facebook e no Twitter, os usuários se manifestaram defendendo as duas possibilidades, mas ainda não chegaram a um consenso. 

"É uma parede, não tem discussão. O objeto no topo tem uma sombra na parede, e a cor da parede está sendo refletida no banco. Caso encerrado." Alberto Ruiz (@tecnostein) publicou em seu Twitter.

Por outro lado, Pàigè (@JustSomeGurlie) tuitou que é possível encontrar um barco na imagem, próximo do que seria uma margem, e por isso só poderíamos estar falando de um rio. 

O mistério do vestido

Azul e preto ou dourado e preto? Em fevereiro de 2015 a discussão virou um dos temas mais compartilhados nas redes sociais , em especial no Twitter, onde alcançou status de trending topic, ou assunto entre os mais comentados, no Brasil e no mundo.

De acordo com o site de tecnologia Wired.com, a chave para decifrar o enigma do vestido está na forma como os olhos e o cérebro evoluíram para ver cores na luz solar.

Como os seres humanos evoluíram para ver a luz do dia, seus cérebros começaram a levar em conta o fato de que a luz muda de cor. Os objetos têm um certo tom vermelho rosado de madrugada, mais azul-branco ao meio-dia, e voltam a ser mais avermelhadas no pôr do sol.

O cérebro tenta descontar o efeito da luz do sol (ou outra fonte de luz) para chegar a uma cor "verdadeira".

Por isso, algumas pessoas veem azul no vestido mas seus cérebros ignoram isso, atribuindo a cor azulada à fonte de luz, em vez de ao próprio vestido. Elas veem branco e dourado. Os cérebros dos outros atribuem o azul que eles veem ao próprio vestido. Entendeu a polêmica?


Veja também sobre Polêmica Muro

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Eu curto o Planeta Folha!

Licença Creative Commons
Os conteúdos e dados deste site estão publicados sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional — Atribuir Fonte - Compartilhar Igual..
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo