Banner juvino publicidade

Mundo

Tentando fechar o cerco! 22/03/2017 12:43 Último Segundo - iG

EUA reúne mais de 60 países em reunião contra o Estado Islâmico

Em encontro com Trump, na Casa Branca, premiê iraquiano Haider al-Abadi pediu que o norte-americano "acelere" sua ajuda ao país do Oriente Médio

Representantes de todos os 68 países que lutam contra a presença do grupo terrorista Estado Islâmico no Iraque e na Síria devem se reunir, nesta quarta-feira (22), sob o comando dos Estados Unidos, para discutir as próximas medidas que serão tomadas pela coalizão internacional contra o grupo extremista.

O presidente norte-americano, Donald Trump, foi eleito com um programa nacionalista e isolacionista e deseja aumentar o orçamento da defesa da nação em 10%. Neste mesmo contexto, Trump pediu ao Pentágono um plano abrangente para "destruir" o Estado Islâmico .

De acordo com a agência internacional AFP , a reunião desta quarta será uma espécie de "batismo de fogo" para o novo secretário de Estado americano Rex Tillerson, que receberá dezenas de colegas estrangeiros, incluindo os mais próximos aliados europeus e árabes da América, alguns temerosos com o risco de unilateralismo da administração do magnata.

Ao receber o premiê iraquiano, Haider al-Abadi, na última segunda-feira (20) na Casa Branca, Trump reafirmou a sua determinação de "se livrar" do grupo terrorista, elogiando os progressos das forças de Bagdá para retomar Mossul, a segunda cidade do Iraque.

Abadi pediu ao magnata que os Estados Unidos "acelerem" sua ajuda na batalha contra o grupo terrorista. Nesse contexto, o premiê iraquiano lançou uma alfinetada ao ex-presidente norte-americano Barack Obama considerando Donald Trump "mais envolvido" na luta contra o terrorismo.

Ofensiva contra o Estado Islâmico

O exército iraquiano, apoiado pela coalizão internacional comandada pelo governo norte-americano, lançou a ofensiva para retomar Mossul em outubro do ano passado. Essa cidade é o último grande reduto do grupo terrorista no Iraque.

Após reconquistar a zona leste da cidade em janeiro, os militares conduzem uma operação no oeste da cidade. No Pentágono, estima-se que a vitória contra o Estado Islâmico seja inevitável em Mossul, embora combates intensos ainda sejam previstos no centro histórico da cidade iraquiana.


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772

atendimento@planetafolha.com.br

Permitida a reprodução com citação da fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato!
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo