Mato Grosso

Polícia 22/06/2017 21:53 Fonte: Olhar Direto

Inconformado com transferência, PM cometeu chacina em boate por vingança na fronteira com Rondônia

Apontado como responsável pela chacina que deixou quatro mortos em uma boate na madrugada desta quinta-feira (22), o soldado da Polícia Militar, Rhael Jaime Gonçalves, 24, teria cometido o crime por vingança. Depois de um desentendimento entre ele e os proprietários da casa noturna, localizada em Brasnorte (579 km de Cuiabá), o soldado foi removido para o município de Tangará da Serra (480 km da Capital). Inconformado chegou ao local com um comparsa, identificado Lucas Rafael Fernandes, 26, e cometeu o crime.

Reveja o caso: Soldado da PM é preso acusado de assassinar a tiros 4 pessoas em prostíbulo na fronteira com Rondônia

De acordo com a Polícia Civil, ele entrou no local com uma pistola calibre 380, de uso particular, e efetuou os disparos contra a dona do estabelecimento e as outras vítimas. Três delas morreram na hora e a quarta no hospital, após ser socorrida. Os corpos foram identificados como de Bruno Feitosa Comin, 22, Marlene dos Santos Marques, 40, Adilson Matias, 46, e Maria Auxiliadora dos Santos, 42. 

Após o crime, o soldado voltou ao quartel, onde inicialmente negou a autoria dos homicídios, porém foi detido pelo Subcomandante da Polícia Militar de Brasnorte que o apresentou imediatamente ao delegado de polícia da cidade, Waner dos Santos Neves. Em continuidade às diligências, os policiais civis e militares de Bransnorte, com apoio da equipe de Sapezal e do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) de Juína, localizaram o segundo executor do crime, Lucas Rafael. Os acusados serão interrogados e autuados em flagrante pelo crime.

Por meio de nota, a Polícia Militar (PM) destacou que a prisão do soldado em flagrante delito, assim como demais medidas legais foram imediatamente adotadas pelo comando do 1º Pelotão de Polícia Militar do município. A corporação informou ainda que o oficial comandante da 5º Companhia de Polícia Militar de Campo Novo do Parecis, unidade a qual o 1º Pelotão está subordinado, já está no local acompanhando os fatos.

“O coronel Wesley de Castro Sodré, comandante do 7º Comando Regional seguiu esta manhã para Brasnorte com o objetivo de acompanhar e adotar medidas legais complementares, entre as quais a instauração do inquérito policial militar(IPM) para apurar a conduta do soldado. O comandante-geral da PMMT, coronel Jorge Luiz de Magalhães, lamenta profundamente o ocorrido e adianta que todas as providências no sentido de esclarecer e punir o responsável estão sendo adotadas”, diz o texto.


Veja também sobre Polícia Chacina

Informações de contato

Planeta Folha

Av. Paraná - 4277 - Beira Rio - Rolim de Moura

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Eu curto o Planeta Folha!

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo