Jurídico

Justiça! 23/09/2017 17:03 Fonte: Metropeles

Jornalista espancada por policiais militares vai recorrer à Justiça

Segundo Sheila Souza, militares a agrediram durante blitz na quinta (21/9). PMDF aguarda formalização do caso para se manifestar

A jornalista Sheila Souza, de 28 anos, relata ter sido espancada e algemada por policiais militares na madrugada de quinta-feira (21/9). Ela foi parada em uma blitz na quadra 508 Sul do Plano Piloto quando, durante a abordagem, afirma ter sofrido chutes e pontapés de três militares. Sheila afirma que processará a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) pelo ocorrido.

A jornalista conta que, durante a abordagem, não portava o licenciamento obrigatório de 2017, embora pelo sistema os policiais tenham verificado que ela está em dia com o Departamento de Trânsito (Detran). Segundo a mulher, um dos policiais teria lhe pedido que descesse do carro e realizasse o teste do bafômetro. Sheila disse que não havia ingerido álcool, quando o militar teria passado a gritar com ela e dizer que faria de tudo para prejudicá-la. Após muita insistência, ela topou fazer o teste, que deu negativo para o consumo de álcool.

Mesmo assim, Sheila acabou algemada e diz ter sido jogada no chão – foi quando afirma ter sido agredida a socos e puxões de cabelo pelos militares. A jovem acabou detida e levada para a 5ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte.

Um país em que três homens e uma mulher fortemente armados batem em uma cidadã como eu, sem que se pese nenhum motivo contra minha conduta, é realmente lamentável. Fui atacada e não vou descansar enquanto a justiça não for feita", disse Sheila Souza, jornalista

Após prestar depoimento na delegacia, ela se dirigiu ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo de delito. O veículo de Sheila foi levado para o depósito no Detran-DF.

>> Jornalista alega ter sido espancada por PMs durante blitz

Veja o desabafo de Sheila Souza no Facebook

Em nota, a PM/DF disse que o caso ainda não foi formalizado junto à corregedoria. Disse também que “após a formalização da denúncia e a instauração do devido processo, será analisado se houve excesso por parte dos policiais. Se comprovado o fato, os envolvidos serão punidos conforme a lei.”

Veja mais: 

>> Sindicato dos Jornalista do DF repudia truculência da PM/DF contra jornalista

>> Nota de esclarecimento da PM/DF sobre a abordagem da Jornalista


Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Planeta Folha nas redes sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo