Banner juvino publicidade

Jurídico

Desvendamentos! 20/09/2017 20:40 Fonte: Rondoniaovivo

CHICO PERNAMBUCO: Júri dá detalhes sobre a morte do prefeito

O Juízo da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Porto Velho deu alguns detalhes sobre o assassinato do ex-prefeito de Candeias Chico Pernambuco, ocorrido na noite de 21 de março desse ano, em frente à casa do político. Essa semana a Vara do Júri anunciou a sentença de pronúncia de todos os acusados que os levarão ao banco dos réus em data ainda não programada.

Segundo a sentença de pronúncia publicada hoje no Diário Oficial da Justiça do Estado, a prisão dos acusados seu deu graças a uma “feliz coincidência”, uma vez que o homicídio foi perpetrado para ser um crime perfeito ou dificultar ao máximo o trabalho da Polícia. Essa feliz coincidência é a prisão do traficante Marcos Ventura Brito.

De acordo com as investigações, Marcos só foi apontado como um dos principais envolvidos no crime porque estava sendo investigado pela Delegacia por tráfico de drogas. Foi justamente nessa investigação de tráfico que a Polícia chegou ao local onde Marcos estava escondido, e onde foi encontrada a arma de onde saíram os disparos que mataram o ex-prefeito.

Uma testemunha ouvida no processo (de nome não revelado) disse à Polícia que Chico Pernambuco já havia lhe confidenciado sobre as ameaças de Katsumi Ikenoguchi, que seria o mandante do crime, e primo do ex-vice e agora prefeito da cidade. Na época, Chico Pernambuco, temeroso em sofrer um atentado, pensou em contratar segurança pessoal.

Outros elementos que evidenciam a participação dos acusados no crime foi o veículo Honda Civic 6086, em que estavam os executores do crime. Horas antes do assassinato, o veículo deu entrada no condomínio Morada Sul, onde residia Kastumi. Na ocasião, o veículo era ocupado por Marcos Ventura e Henrique Ribeiro.

Outra evidência que liga os acusados ao crime foram as interceptações telefônicas da Delegacia de Narcóticos. Segundo as gravações, dias antes do crime, Marcos Ventura se queixava de estar sem dinheiro e, imediatamente após reunião com Katsumi, passou a ostentar em suas conversas que estava com outra situação financeira.

Segundo a Polícia, Marcos chegou a interromper seus negócios com drogas, dias antes do assassinato, para se dedicar ao plano de matar Chico Pernambuco. “Ficou comprovado a vinculação do acusado Marcos com os demais réus, ou seja, Henrique, Willian, Diego, Wellysson e Talisso, demonstrando a participação de todos na execução do plano, tanto no planejamento com reuniões, reconhecimento e ambientação dos locais, execução, incineração de objetos e de evidências, bem como no suporte para fugas, tudo meticulosamente tratado com o fito de assegurarem sucesso na empreitada criminosa, podendo-se concluir seguramente que seria muito difícil o êxito das investigações”, concluiu a juíza Kerley Regina Ferreira de Arruda Alcantara, em sua sentença de pronúncia.


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772

atendimento@planetafolha.com.br

Permitida a reprodução com citação da fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato!
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo