Banner juvino publicidade

Esporte

Esportes 24/09/2017 18:16 Fonte: O Dia - Com informações do Estadão Conteúdo

Fluminense perde para o Palmeiras no Maracanã e fica perto da zona da degola

Egídio marcou um golaço no final do primeiro tempo e garantiu mais três pontos ao time paulista no Campeonato Brasileiro

Rio - Com um belo gol de Egídio no final do primeiro tempo, o Palmeiras derrotou o Fluminense por 1 a 0, neste domingo, no Maracanã, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, ampliando a sua boa fase e mantendo vivo sonho de conquistar o bicampeonato consecutivo. Já o time carioca vê mais de perto o risco de rebaixamento.

O resultado levou o atual campeão aos 43 pontos, a 11 do líder Corinthians. O time de Cuca conquistou dez dos últimos doze pontos disputados, com três vitórias (São Paulo, Coritiba, Fluminense) e um empate (Atlético-MG). O Fluminense estacionou nos 31 pontos, está mais perto da zona do rebaixamento e chegou ao quarto jogo seguido sem vitória no Brasileirão.

Foi a 13ª vitória do time paulista no Brasileirão, a quinta como visitante (Bahia, Ponte Preta, Sport e Botafogo). O Fluminense sofreu a oitava derrota, também a quinta como mandante (Grêmio, Botafogo, Corinthians e Vasco).

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Santos, sábado, às 19 horas, no Allianz Parque. Para este jogo o técnico Cuca terá dois desfalques certos: Egídio e Edu Dracena receberam o terceiro cartão amarelo e cumprirão suspensão automática. No domingo, o Fluminense encara o Grêmio, às 16 horas, em Porto Alegre.

Após o jogo, Egídio dedicou o gol ao técnico Cuca, que manteve a confiança nele após o lateral perder um pênalti na eliminação da Copa Libertadores para o Barcelona de Guayaquil, e ao apoio da família: "Perdi o pênalti na Libertadores, ficou uma situação ruim, cobranças, mas o Cuca me preservou, ele e minha família me apoiaram bastante. Voltei a jogar bem, com confiança, e foi muito importante marcar um gol nesta minha volta ao Maracanã, onde fui criado", disse o lateral.

O JOGO

O primeiro tempo foi sonolento. Poucas oportunidades de gols, criatividade baixa e emoção apenas nos minutos finais com o gol de Egídio. Apesar do jogo fraco, a vitória parcial do Palmeiras foi justa. Ainda que longe de apresentar seu melhor futebol, o Palmeiras foi superior, teve mais volume, buscou mais o ataque com Deyverson e Willian, mas perdia força quando se aproximava do gol.

O Fluminense foi mal. Não conseguiu criar no ataque e permitiu que o Palmeiras rondasse com frequência a área de Júlio César. Quando a primeira etapa caminhava para um empate sem gols, o Palmeiras abriu o placar. Moisés arriscou de fora da área, a bola bateu na zaga do Fluminense e sobrou para Egídio que, de fora da área, acertou um belo chute no ângulo esquerdo de Júlio César. O Palmeiras ainda deixou o campo reclamando de um pênalti não marcado a seu favor na primeira etapa, depois que Dudu foi atingido por Léo, dentro da área.

O gol de Egídio mudou o panorama do jogo na segunda etapa. O Fluminense saiu com ímpeto para o ataque. O Palmeiras não recuou e respondeu, saiu para tentar marcar o segundo gol e o jogo esquentou. Aos oito minutos, Willian encontrou Moisés dentro da área, o meia dominou e chutou rasteiro, cruzado, acertando a trave do Fluminense.

O time carioca respondeu aos 17, na primeira vez em que conseguiu trabalhar bem uma jogada no ataque: Wendel tocou para Douglas, que chutou forte e obrigou Fernando Prass a fazer grande defesa. Após os 30 minutos, o Palmeiras abandonou o jogo franco, adotou uma tática mais cautelosa e já não se expôs tanto ao ataque. Cadenciou a partida e esperou pelas melhores oportunidades para sair na tentativa de ampliar o placar.

Em um contra-ataque, aos 38 minutos, Juninho recebeu passe de Roger Guedes, saiu de frente com Júlio César, mas chutou sobre o goleiro. Mesmo em desvantagem o Fluminense não conseguiu chegar. A carência de finalizações e a incapacidade de articular e criar jogadas no campo de ataque minaram as chances do time carioca de evitar mais uma derrota.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 x 1 PALMEIRAS

FLUMINENSE - Júlio César; Lucas, Nogueira, Frazan e Léo; Orejuela (Marlon Freitas), Wendel, Douglas (Sornoza), Gustavo Scarpa e Robinho (Wellington Silva); Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.

PALMEIRAS - Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho e Egídio; Jean (Thiago Santos), Tchê Tchê e Moisés; Dudu, Deyverson (Róger Guedes) e Willian (Borja). Técnico: Cuca.

GOL - Egídio, aos 41 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Anderson Daronco (Fifa/RS).

CARTÕES AMARELOS - Lucas e Nogueira (Fluminense); Edu Dracena e Egídio (Palmeiras)

RENDA - R$ 353.660.

PÚBLICO - 11.208 pagantes (13.145 total).

LOCAL - Maracanã.


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772

atendimento@planetafolha.com.br

Permitida a reprodução com citação da fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato!
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo