Banner juvino publicidade

Esporte

No zero à zero! 26/03/2017 23:14 Globo Esporte de Rondônia

Sem grandes jogadas, VEC e Genus empatam no Portal da Amazônia

Expectativa de partida acirrada não se cumpriu. Os únicos gols saíram no primeiro tempo com o zagueiro Alex pelo VEC e o meia Luciano do Genus

A partida prometia ser acirrada por causa da rivalidade entre Vilhena e Genus. Em 2015, o Aurigrená venceu o que, na época, era o todo-poderoso Lobo do Cerrado, e levou o título do Campeonato Rondoniense. Mas o que era expectativa, não se cumpriu. Em uma partida morna, com erros de passes e oito cartões amarelos, o desfecho foi um empate de 1 a 1. Ainda assim a partida teve direito gol de pênalti e um gol anulado. Os pontos marcados saíram no primeiro tempo com o zagueiro Alex pelo VEC e o meia Luciano do Genus.

O VEC começou atacando pela direita e quase abriu o placar aos 19 minutos, com o atacante Bregueeth sozinho dentro da pequena área. Depois de receber um passe certeiro do meia Luiz Henrique, ele chutou para fora.

Xana fez falta em Robinho e recebeu cartão amarelo. Em seguida, uma confusão gerada após uma cobrança de falta resultou em cartão amarelo para os zagueiros Vagner do Genus e Bispo do VEC.  

A partida seguiu sem grandes lances, quando em uma disputa de bola com Pedro, Gabriel caiu e o juiz marcou pênalti para o Genus. Aos 37 minutos, Luciano cobrou, a bola foi no canto direito do goleiro, confirmando gol para o Aurigrená. 

O Vilhena correu para empatar e Bispo cruzou a bola para Pedro, que dominou e alçou na cabeça de Alex, empatando a partida aos 43 minutos. Depois de um lance que gerou reclamações, o preparador de goleiro Odilon da Silva foi expulso por xingar a arbitragem. Foram dados quatro minutos de acréscimos, mas o primeiro tempo terminou em 1 a 1.

No retorno, os times mostraram poucos ataques. Aos 10 minutos, Robinho cruzou para Neymar, que chutou a bola na trave. O goleiro do VEC, Fernando, levou cartão amarelo por reclamação. Em um lance de risco para o visitante, Bregueeth driblou o zagueiro Hurtado, cruzou, mas não tinha ninguém para finalizar, sobrando para Tarcisio afastar o perigo.

Os times fizeram substituições, mas a partida seguiu apática. Aos 38 minutos, o lateral esquerdo Leandro lançou a bola para Leivinha, que dominou no peito, ficando cara a cara com o goleiro, mas chutou para fora. Aos 42, Pedro cobrou uma falta, Marlon cabeceou, o goleiro defendeu e Robinho aproveitou o rebote para marcar. O dono do gol saiu para comemoração, mas foi informado que o lance não valeu, pois o juiz havia marcado uma falta anteriormente.


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772

atendimento@planetafolha.com.br

Permitida a reprodução com citação da fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato!
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo