Banner juvino publicidade

Economia

Saia na frente! 24/09/2017 10:37 Fonte: O Dia - por MARTHA IMENES

Veja como aplicar R$ 50 e fazer com que o dinheiro renda bem

Contas pagas, tudo em dia. Sobrou uma graninha? A orientação é investir

Chegou o começo do mês e o pagamento saiu. Esse é um dos dias mais esperados por trabalhadores, aposentados e pensionistas do INSS! Contas pagas, mercado feito, escola e plano de saúde em dia, e (ufa) sobrou uma graninha. O que fazer? A dica de economistas é: invista, mesmo que seja pouco!

Mas dá para começar investindo R$ 50? Sim, pode! Uma das aplicações mais comuns e tradicionais - a poupança - tem rendimento um pouco menor e está em 5,78%, ao ano. Quem prefere apostar um pouco mais alto deve optar pelo Tesouro Direto, que são títulos do governo federal e podem ser comprados pela internet. O rendimento dos títulos está atrelada à taxa básica de juros, a Selic, que está em 8,25%, ao ano, o que resulta em retorno de 9,68% ao ano para o investidor.

Há também quem prefira o Certificado de Depósito Bancário (CDB), cujo rendimento bruto anual está em 10,5%. "Os valores para aplicação podem variar de R$ 50, R$ 500 ou R$ 1 mil. Mas para ter bom rendimento o ideal é deixar esse dinheiro aplicado por, pelo menos, 12 meses", orienta o economista do Ibmec e da Fundação D. Cabral, Gilberto Braga. "O importante é guardar e ter sempre reserva para emergências ou aproveitar uma oportunidade de negócio vantajosa que surja", afirma Braga.

Ao aplicar no Tesouro Direto, é preciso ficar atento às taxas de administração cobradas por instituições autorizadas a negociar os títulos públicos, chamadas de agentes de custódia. Algumas delas isentam o investidor do pagamento, mas outras cobram até 2% ao ano, o que compromete os ganhos. Além da taxa, também deve considerar que essa aplicação sofre tributação de Imposto de Renda.

Já ao comprar um CDB, o investidor empresta dinheiro para a instituição financeira e é remunerado por isso. O banco repassa o dinheiro a outros clientes e, para garantir um bom lucro, paga taxa menor do que a que cobrou dos que tomaram crédito.

Tipos de investimentos

Caso o poupador tenha R$ 50 e puder aplicar por um ano. Em CDB o valor sobe a R$ 54,20 e teria ganho líquido de IR de R$ 4,20, aponta Gilberto Braga.

Já no Tesouro Direto, daria R$ 53,87, com ganho líquido R$ 3,87.

Na poupança, o valor iria a R$ 52,89, com ganho de R$ 2,89, mas isento de IR

Caso aplique R$ 500 por um ano. Em CDB, o valor passaria a R$ 542 e teria ganho líquido de IR de R$ 42.

No Tesouro Direto, iria a R$ 538,70, com ganho líquido R$ 38,70.

Na poupança, passaria a R$ 528,90, ganho de R$ 28,90 (isento de IR).

Ao aplicar R$ 1.000, também por um ano, no CDB, renderia R$ 1.084, com retorno líquido de IR de R$ 84.

Já no Tesouro Direto, o valor chegaria a R$ 1.077,44, com ganho líquido R$ 77,40.

E na poupança, iria a R$ 1.057,80 e ganho de R$ 57,80 (isento de IR).

Simulações podem ser feitas via Internet

Os interessados em investir no Tesouro Direto vão contar com uma nova ferramenta de simulação em http://www.tesouro.fazenda.gov.br/pt/-/direto-para-voce. Ela vai indicar qual o melhor título para investir, com base em perguntas feitas ao investidor.

Escolhido o título, o aplicador pode fazer dois tipos de simulação: fixando os aportes mensais para descobrir quanto receberá no fim de um certo período ou traçando a meta de quanto gostaria de resgatar em um determinado momento do futuro, para saber o valor que precisa aplicar mês a mês.

Além de fazer simulações com depósitos mensais, também será possível calcular com aporte único ou com uma combinação de depósito inicial e parcelas mensais regulares.

Ao final, o investidor terá como comparar a projeção de desempenho do título que escolheu com as principais alternativas de aplicação em renda fixa disponíveis no mercado - poupança, CDB, LCI/LCA e Fundo DI. A simulação traz a rentabilidade bruta e líquida do investimento, já descontados impostos e taxas.

O investidor também terá a liberdade de personalizar o cenário, alterando os parâmetros e refazendo os cálculos, explicou o analista financeiro Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira.


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9992-49411

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato!
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo