Banner juvino publicidade

Dicas

Tutoriais 08/10/2018 20:02 Fonte: Da assessoria para o Planeta Folha

Raspberry Pi: usando um mini-computador para criar uma central de jogos

O Raspberry Pi foi lançado há cerca de 6 anos, na Inglaterra, sendo um mini-computador, que cabe na palma da mão, ele permite uma conexão com monitores de computador e televisores. Possui um hardware integrado em uma única placa e inclui processador, memória RAM, entrada ethernet, saída HDMI, o Raspberry também permite inserir um cartão SD para armazenamento de dados. Um de seus destaques é a facilidades de Sistemas operacionais baseados em GNU/Linux rodar com muita facilidade na ferramenta.

Raspberry Pi 2 

Tendo como objetivo primário, o Raspberry Pi facilita o ensino de linguagem de programação para iniciantes no assunto nessa área, principalmente para crianças, já que é um miniprocessador para desenvolvimento de softwares. Mas, dentre seus inúmeros usos, também é possível usá-lo para criar uma central de jogos: programas para o computador, como o Retropie e o Recalbox, disponibilizam os principais games do Atari, Super Nintendo, Mega Drive, Game Boy, Nintendo 64 e até da primeira versão do Playstation. E tudo isso em um vídeo game portátil, que geralmente custa menos do que R$300. 

Criando uma central de jogos com Raspberry Pi

Para criar o seu próprio emulador de consoles, é necessário ter o Raspberry Pi 2 e fazer download do programa Retropie ou do programa Recalbox. O Retropie é uma versão do sistema operacional Raspbian exclusivamente configurada para exibir interfaces de emuladores, jogos e computadores antigos. Ele nasceu com a ideia de transformar o Raspberry em uma espécie de console retrô de games. O Recalbox possui a mesma função. É uma ótima e nada complexa oportunidade de unir as duas ferramentas para sentir um pouco de nostalgia da infância ou de apresentar para os seus filhos os primeiros games criados. 

Raspberry Pi 2 permite que você crie um videogame retrô e portátil, com jogos antigos 

O Raspberry Pi 2 pode ser adquirido pela internet. Sendo uma ferramenta de baixo custo a sua faixa de preço vai entre R$200,00 e R$250,00, mas que preferir importar sairá por até $35. É importante ter atenção em não comprar modelos já antigos: o modelo 2 é o recomendado para criar o emulador. Outras ferramentas que serão usadas na criação: cartão de memória microSD, fonte com USB fêmea, cabo micro USB, cabo HDMI, teclado e mouse USB, pendrive, leitor de cartão Micro SD e, claro, um joystick com saída USB. 

O Raspberry Pi 2, alimentado pela fonte com USB, funciona como um console. Ele lê os arquivos no cartão de memória, onde ficarão armazenados os arquivos os games e as configurações, e também faz o processamento do videogame, armazena os comandos que são feitos pelo joystick e transmite as imagens para a monitor através do cabo HDMI.

Passo a passo para criar um videogame portátil

Não é tão complexo, certo? Após reunir os materiais, é hora de colocar a mão na massa. Os passos são bem simples: 

  • Fazer download do programa escolhido (Retropie ou Recalbox)
  • Formatar o cartão micro SD
  • Copiar o conteúdo do programa no cartão microSD
  • Conectar o cartão micro SD no Raspberry PI 2
  • Configurar o joystick
  • Instalar os jogos desejados
  • Curtir o seu novo videogame portátil!

Conheça mais sobre o Raspberry Pi

Para quem não tem familiaridade com o Raspberry PI, mas quer muito fazer a própria central de jogos, é indicado que assista um curso para conhecer todas as possibilidades da ferramenta. Afinal, é possível usar o microprocessador para desenvolver muitos outros programas, inclusive os que interagem com o mundo físico. 

Para isso, saber como instalar sistemas operacionais no Raspberry PI, como criar programas usando Python, como realizar tarefas via linha de comando e criar circuitos eletrônicos simples é essencial. Se interessou em explorar todas as outras oportunidades de execução que a ferramenta oferece? Então este curso é para você!


Veja também sobre Dicas Tutoriais
Cargando...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo