Dicas

Saia na frente! 24/09/2017 10:37 Fonte: O Dia - por MARTHA IMENES

Veja como aplicar R$ 50 e fazer com que o dinheiro renda bem

Contas pagas, tudo em dia. Sobrou uma graninha? A orientação é investir

Chegou o começo do mês e o pagamento saiu. Esse é um dos dias mais esperados por trabalhadores, aposentados e pensionistas do INSS! Contas pagas, mercado feito, escola e plano de saúde em dia, e (ufa) sobrou uma graninha. O que fazer? A dica de economistas é: invista, mesmo que seja pouco!

Mas dá para começar investindo R$ 50? Sim, pode! Uma das aplicações mais comuns e tradicionais - a poupança - tem rendimento um pouco menor e está em 5,78%, ao ano. Quem prefere apostar um pouco mais alto deve optar pelo Tesouro Direto, que são títulos do governo federal e podem ser comprados pela internet. O rendimento dos títulos está atrelada à taxa básica de juros, a Selic, que está em 8,25%, ao ano, o que resulta em retorno de 9,68% ao ano para o investidor.

Há também quem prefira o Certificado de Depósito Bancário (CDB), cujo rendimento bruto anual está em 10,5%. "Os valores para aplicação podem variar de R$ 50, R$ 500 ou R$ 1 mil. Mas para ter bom rendimento o ideal é deixar esse dinheiro aplicado por, pelo menos, 12 meses", orienta o economista do Ibmec e da Fundação D. Cabral, Gilberto Braga. "O importante é guardar e ter sempre reserva para emergências ou aproveitar uma oportunidade de negócio vantajosa que surja", afirma Braga.

Ao aplicar no Tesouro Direto, é preciso ficar atento às taxas de administração cobradas por instituições autorizadas a negociar os títulos públicos, chamadas de agentes de custódia. Algumas delas isentam o investidor do pagamento, mas outras cobram até 2% ao ano, o que compromete os ganhos. Além da taxa, também deve considerar que essa aplicação sofre tributação de Imposto de Renda.

Já ao comprar um CDB, o investidor empresta dinheiro para a instituição financeira e é remunerado por isso. O banco repassa o dinheiro a outros clientes e, para garantir um bom lucro, paga taxa menor do que a que cobrou dos que tomaram crédito.

Tipos de investimentos

Caso o poupador tenha R$ 50 e puder aplicar por um ano. Em CDB o valor sobe a R$ 54,20 e teria ganho líquido de IR de R$ 4,20, aponta Gilberto Braga.

Já no Tesouro Direto, daria R$ 53,87, com ganho líquido R$ 3,87.

Na poupança, o valor iria a R$ 52,89, com ganho de R$ 2,89, mas isento de IR

Caso aplique R$ 500 por um ano. Em CDB, o valor passaria a R$ 542 e teria ganho líquido de IR de R$ 42.

No Tesouro Direto, iria a R$ 538,70, com ganho líquido R$ 38,70.

Na poupança, passaria a R$ 528,90, ganho de R$ 28,90 (isento de IR).

Ao aplicar R$ 1.000, também por um ano, no CDB, renderia R$ 1.084, com retorno líquido de IR de R$ 84.

Já no Tesouro Direto, o valor chegaria a R$ 1.077,44, com ganho líquido R$ 77,40.

E na poupança, iria a R$ 1.057,80 e ganho de R$ 57,80 (isento de IR).

Simulações podem ser feitas via Internet

Os interessados em investir no Tesouro Direto vão contar com uma nova ferramenta de simulação em http://www.tesouro.fazenda.gov.br/pt/-/direto-para-voce. Ela vai indicar qual o melhor título para investir, com base em perguntas feitas ao investidor.

Escolhido o título, o aplicador pode fazer dois tipos de simulação: fixando os aportes mensais para descobrir quanto receberá no fim de um certo período ou traçando a meta de quanto gostaria de resgatar em um determinado momento do futuro, para saber o valor que precisa aplicar mês a mês.

Além de fazer simulações com depósitos mensais, também será possível calcular com aporte único ou com uma combinação de depósito inicial e parcelas mensais regulares.

Ao final, o investidor terá como comparar a projeção de desempenho do título que escolheu com as principais alternativas de aplicação em renda fixa disponíveis no mercado - poupança, CDB, LCI/LCA e Fundo DI. A simulação traz a rentabilidade bruta e líquida do investimento, já descontados impostos e taxas.

O investidor também terá a liberdade de personalizar o cenário, alterando os parâmetros e refazendo os cálculos, explicou o analista financeiro Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira.


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo