Banner juvino publicidade

Brasil

Horror 01/12/2017 16:13 Fonte: G1

'Acordei com ele tocando minha perna', diz assistente que denuncia ator por tentativa de estupro

Agressor teria ido até o quarto dela mas, como ela não estava no momento, acabou estuprando a colega, que é camareira do filme. Segundo a denúncia, depois o ator voltou ao quarto e tentou violentar a assistente de figurino. Caso teria ocorrido no intervalo das filmagens do longa-metragem 'A Volta', em Sorocaba (SP).

camareira e a assistente de figurino do longa-metragem 'A Volta', que denunciaram um ator do elenco por estupro e por tentativa de estupro durante o intervalo das gravações, em Sorocaba (SP), conversaram com a reportagem do G1 nesta quarta-feira (29). Com medo, as mulheres pediram para não terem a identidade divulgada.

Segundo as vítimas, o ator teria estuprado a camareira durante o intervalo das filmagens, no fim de semana, e, horas depois, tentado estuprar a assistente de figurino no mesmo quarto. As duas foram colegas de alojamento durante o período de gravações do filme.

ATENÇÃO: Se gostou de nosso Portal de Notícias, CURTA nossa nossa página no Facebook, CLICANDO AQUI!

A assistente de figurino que denunciou o ator Thogun Teixeira por tentativa de estupro conta que acordou com ele tocando as pernas dela. 

"Fui acordada com ele tocando minha perna e perguntei como conseguiu o cartão do quarto. Primeiro, ele disse que eu tinha dado a chave e depois falou que pegou na recepção, que era homem, e que por isso era fácil. Falou que disse estar hospedado no nosso quarto. Pedi para ir embora, ele deixou a chave e saiu", afirma.

Por conta do retorno dele ao quarto após o crime, a camareira da equipe do longa-metragem acredita que quando foi violentada, o ator estava à procura, na verdade, da assistente. 

"O alvo não era eu. Mas como eu estava ali, de toalha, ele veio para cima. Nunca tive nenhuma aproximação com ele, eu nunca troquei telefone com ele", frisa.

A assistente de figurino alega que era assediada há algum tempo pelo ator e que inclusive chegou a ser abordada por ele antes da noite do crime, durante um café da manhã no hotel. Na ocasião, ele teria se oferecido para ir até o quarto dela. A assistente garante que nunca respondeu as investidas e nem o autorizou a entrar em seu quarto.

Em entrevista por telefone ao G1, Thogun nega os crimes e diz que o ato sexual com a camareira de figurino foi consensual. O ator confirma que teve relação sexual com a mulher, mas com consentimento dela. "Elas deixaram a chave autorizada na portaria. Eu peguei a chave e entrei no quarto. Como alguém conseguiria entrar no quarto?", questiona Thogun.

A delegada titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) em Sorocaba, Ana Luiza Salomone, abriu inquérito policial para apurar as denúncias. O boletim de ocorrência do caso foi registrado na madrugada de domingo (26) e as mulheres voltaram à DDM na terça-feira (28) para fazer a representação contra o ator.

Mulheres denunciaram Thogun Teixeira por estupro durante gravação do filme A Volta, em Sorocaba (Foto: Facebook/Reprodução)

"Fiquei sem reação"

A camareira do figurino disse que o estupro aconteceu após o término das gravações de sábado (25), quando ela e toda a equipe de produção do longa-metragem voltaram para um hotel da cidade onde estavam hospedados.

"Cheguei de uma noturna, estava muito cansada, a galera ia ficar na beira da piscina bebendo e eu fui para o quarto. Entrei no banho e, quando ouvi a porta do quarto, abri o banheiro e já me deparei com aquela pessoa ali", afirma.

A mulher conta que nunca teve nenhum tipo de aproximação com o ator, nem mesmo trocou número de telefone e que o relacionamento deles durante as gravações era estritamente profissional. 

"Ele não disse nada na hora, já me empurrou em cima do vaso sanitário e me agrediu ali mesmo. Ele é grande e eu não tive reação, me deu um tapa nas costas e foi tudo muito rápido, ele não aparentava estar normal", conta a camareira.

Em seguida, a camareira disse que o ator se despediu dizendo "boa sorte" e saiu do quarto. Sem reação, ela afirma que relatou o ocorrido para a colega quando retornou ao quarto, elas trancaram a porta e resolveram dormir.

Horas depois, o ator teria entrado novamente no quarto e tentado estuprar a assistente de figurino, a acordando passando a mão em sua perna. Assustada, a vítima ameaçou fazer um escândalo e o mandou embora do quarto. O ator teria deixado o cartão que usou para entrar e saído.

Por meio de nota, o hotel disse que está à disposição da Justiça para colaborar com as investigações. A polícia também irá investigar como o ator teve acesso ao quarto. 

Gravações em Sorocaba

A produção, que reúne atores como Tuca Andrada, Guilhermina Guinle, entre outros, foi rodada em Sorocaba e tem previsão de estreia nacional em 2018.

No bairro Wanel Ville, as cenas foram gravadas em uma farmácia, localizada no cruzamento das ruas Encarnação Garcia Sanches e Alexandre Caldini e na garagem de um condomínio residencial.

Com roteiro e direção de Ronaldo Uzeda, o filme retrata a história de George (Tuca Andrada), um homem que se torna justiceiro depois que sua esposa Bruna (Guilhermina Guinle) é assassinada e sua neta Rebeca (Liv , na primeira fase, e Antonia Morais, na segunda fase) é sequestrada por assaltantes.

O longa tem direção de fotografia de Marcelo Brasil, considerado um dos mais conceituados da área no país. A produção musical do filme é assinada pelo músico e compositor brasileiro Tavito Carvalho.

Ruas e comércios se tornam cenário para gravação de filme (Foto: Divulgação)

 

Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772

atendimento@planetafolha.com.br

Permitida a reprodução com citação da fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato!
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo