Banner juvino publicidade

Artigos

Política 02/08/2018 18:37 Fonte: Planeta Folha - Dr. Ronan Almeida de Araújo

Tudo caminha para que MDB continue dominando a política em Rondônia

Se nada acontecer de diferente do quadro atual, tudo indica que o MDB vai continuando a política no Estado de Rondônia por mais 04 (quatro) anos. Os candidatos a governador que “se colocaram à disposição dos eleitores”, o único que impõe consistência e força política é o deputado estadual e presidente da Assembléia Legislativa Maurão de Carvalho (MDB), oriundo de Ministro Andreazza, ex-desafeto da família Raupp na disputa por espaço de liderança nos 52 municípios rondonienses.

A possibilidade de o MDB fazer “cabeça e barba” nesse processo sucessório de Confúcio Moura, possivelmente este partido deverá fazer a maioria dos representantes das casas legislativas em Rondônia e em Brasília, bem como o que ele receber a faixa de troca de comando no poder executivo estadual, saindo o professor Daniel Pereira e entrando o “líder religioso” que tem a simpatia de fieis ligados às igrejas evangélicas, mais notadamente da Assembléia de Deus.

Os demais candidatos ao Palácio Getúlio Vargas, não tem visibilidade, a começar por Acir Gurgacz, impedido de disputar a eleição por ter sido condenado pela Primeira Turma do STF, com a confirmação da publicação do acórdão que sacramentou o tiro de misericórdia no pescoço do empresário, que só está no Senado Federal porque puxou o tape de Expedido Júnior, outro político atrevido que parece time de futebol de terceira divisão que insiste em sobreviver.

Empresário falido, deu o calote em centenas de trabalhadores da empresa de segurança com contratos espúrios junto ao governo de Rondônia, que foi obrigado a cancelar o contrato, em razão de não pagar os direitos trabalhistas dos ex-funcionários que até hoje aguardam uma posição do ex-senador da República para tirar esse pessoal da miséria levado pela maneira como o político de Rolim de Moura se tornou desmoralizado como homem público que não paga dívida.

Os demais candidatos são nanicos, ou seja, ninguém os vê tamanho sua pequenez junto aos eleitores desse Estado que Jerônimo Santana, o “Bengala”, se tornou o maior construtor de obras espalhadas nos 52 municípios rondonienses.

O último candidato capaz de tirar a dinastia do MDB nessa eleição é o ex-prefeito de Ji-Paraná, por dois mandatos, Jesualdo Pires, um político habilidoso e com quase 30 (trinta) anos filiados ao mesmo partido, o PSB. O ex-gestor de Ji-Paraná fez um trabalho que mudou a cara deste município, tornando-o o principal do Estado, melhor do que a capital, Porto Velho, a cidade mais feia do mundo, com apenas 3% de esgoto já realizado entre todas as capitais brasileiras.

Jesualdo como governador e um vice escolhido pela “família” Eucatur tem grandes possibilidades de virar o jogo e se isso não acontecer, os caciques do MDB, como o “sapo barbudo” de Rolim de Moura, Valdir Raupp, sua esposa, com 06 (seis) mandatos, além de outros políticos ligados à base de apaio ao casal que grudou tanto nas tetas do poder que parece Super Bonder.

Jornalista Ronan Almeida de Araújo (DRT/RO 431/98)


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo