Banner juvino publicidade

Artigos

Politica 25/04/2018 13:04 Fonte: Da assessoria para o Planeta Folha

A ressurreição de Lula e a morte de Moro

Quando se imaginava que o Lula estava morto politicamente se enganou. Quem morreu foi o seu algoz, o príncipe da moralidade do país, o juiz político Sérgio Moro. Sua derrota se deu ontem na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) no dia de ontem,  ao decidir retirar dele menções da delação da Odebrecht ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (condenado e preso na Lava Jato) que tratam do sítio de Atibaia (SP) e do Instituto Lula. Os documentos serão encaminhados à Justiça Federal em São Paulo, por decisão da maioria formada pelos ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. Os três mudaram de posição em relação a um julgamento de outubro do ano passado. Relator do caso, o ministro Edson Fachin e o decano Celso de Mello votaram em que as citações a Lula nas colaborações de oito delatores da Odebrecht continuassem com Moro. A decisão da Segunda Turma pode levar a defesa do ex-presidente, preso desde o início do mês em Curitiba pela condenação no caso do triplex no Guarujá, a contest ar a competência de Moro para continuar no comando das investigações sobre o sítio de Atibaia e o suposto pagamento de propina pela Odebrecht por meio da compra de um terreno onde seria sediado o Instituto Lula.

Foi a primeira derrota de Sérgio Moro, que não admite Lula ser presidente novamente do Brasil. Porém, terá que conviver a partir do ano que vem com a assunção do ex-presidente no Palácio do Planalto e Sérgio Moro possivelmente pede exoneração do cargo de juiz em Curitiba, como o fez em relação à Universidade do Estado do Paraná onde dava aula. O processo contra Lula é político. Perseguição de muitos procuradores da República que querem aparecer na mídia para transformar-se em paladinos da moralidade. Porque não investigam o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que está com o rabo preso no esquema do metrô da Estação Ninais, na capital paulista? O que fizeram os promotores com relação a esse escândalo. Disseram que o caso dele deve ser de competência da Justiça Eleitoral. Ou seja, que processa pessoas que cometem atos ilícitos é a justiça criminal e não a justiça eleitoral. Vitória do ex-governador, que será derrotado pela segunda vez disputando com o Lula nesta campanha presidencial deste ano. 

Em breve, Lula estará solto e irá intensificar sua campanha eleitoral, desta vez com gás todo para viajar pelo país e mostrar à nação o golpe que parte do judiciário brasileiro está fazendo contra ele, principalmente da República de Curitiba. Lula pode se eleger no primeiro turno. Ontem fui cortar o cabelo e o barbeiro (nome que os mais antigos usam) disse-me que odeia o PT, porém vota no Lula pra presidente do Brasil por achar que foi o melhor mandatário nacional. Outras pessoas pensam semelhantemente. Não tem para ninguém. Muitos candidatos que já se lançaram porque achavam que o Lula não seria mais candidato, certamente vão mudar de opinião porque não têm nenhuma chance no cenário com Lula como candidato elegível, pois o STF vai anular toda a a&cced il;ão penal iniciada na 13ª Vara de Curitiba, de responsabilidade de Sérgio Moro, que condenou o ex-presidente a 12 anos e 30 dias de cadeia, decisão que foi confirmada pela 8ª turma do Tribunal Regional da 4ª Região em Porto Alegre, que encaminhou o processo para o STJ, que decidiu enviar para o STF o caso envolvendo o apartamento triplex, da cidade de Guarujá. Toda a ação penal contra o Lula relacionado a esse caso será julgada pela Segunda Turma, do STF, que firmou entendimento ontem que não há relação ao escândalo da Petrobrás, e o processo será encaminhado para São Paulo, iniciando tudo de novo, porém no lugar competente, ou seja, Lula não poderá ser taxado de ficha-suja e seu nome será registrado no TSE como candidato pelo PT às eleições de outubro e no final do ano receberá a faixa preside ncial pela terceira vez contra a vontade de parte do judiciário da justiça pública. Por fim, ninguém perdeu com toda essa situação: o Brasil ganhou e o povo voltará a sorrir novamente quando Lula começar a governar o país como o fez nos dois mandatos dele, fazendo o Brasil ser visto como a quinta potência mundial porque “Lula é o cara” (Barack Obama). 

Jornalista Zé do Caixão de algum lugar de Rondônia.


Veja também sobre POlitica
Loading...
Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo