Banner juvino publicidade

Artigos

Politica 17/03/2018 21:04 Fonte: Planeta Folha - Cristiano Will Lira

Assassinato de vereadora no Rio de Janeiro e briga de vereador em Rolim de Moura pode levar a imprensa a rever conceitos

No Rio as confusões se resolvem na bala, em Rolim é no braço... Entenda!

O que pensar da política brasileira, será que ainda tem jeito, a resposta é sim, porém a ressalvas que temos que abraçar, uma delas é rever o histórico dos futuros candidatos, como se diz o ditado, “Diga com quem tu andas, que direis quem tu és”.

As investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) caminham perigosamente para uma conclusão sombria, de desconstrução da imagem da parlamentar e de mais uma profunda decepção, com o modo de se fazer política no Brasil. Ou o jornalismo, no qual se explora a morte perceber que esqueletos falam, e falam pelos fatos que muitas vezes contradizem verdades fabricadas na emoção, sem a necessária checagem.

O resultado da investigação, seja qual for, deve ser colocado de forma clara, com a punição dos culpados, independentemente das razões que motivaram o crime. Crime é crime e deve ser investigado com o mesmo rigor para pobres, políticos, empresários, policiais e seja lá qual for a sua classe ou colocação social que a vítima ocupava ou ocupa.

Até parece que a Rede Globo e todas as organizações sociais estão colocando a vereadora como uma mártir, não se falam em mais nada nos últimos dias, a não ser, o assassinato da vereadora, mas acabam, esquecendo que seu motorista também fora assassinato na companhia da mesma.

Se a vereadora não ser mártir acima citada, será a oportunidade de as autoridades, imprensa e organizações da sociedade civil fazerem uma mea-culpa por terem se antecipado as investigações e feito juízo que poderiam ter esperado.

Policia Federal ficou mal no pedaço

As investigações apontam que as balas usadas no assassinato da vereadora pertenciam a um lote da Polícia Federal, supostamente roubado por um escrivão.

A Polícia Federal, é a principal polícia do país, mas deixou claro que tem também suas fragilidades. É dever da PF explicar não apenas o envolvimento de um de seus agentes no roubo, mas como mais de 1,8 milhão de cápsulas chegaram às facções criminosas.

A Polícia Federal tentou se justificar dizendo que o escrivão foi demitido e preso, isso não basta. A PF, ao que parece, não teve a competência de reaver a carga roubada, apesar de ter prendido o seu autor.

Confusão de vereador em Rolim de Moura

A capital da zona da mata, Rolim de Moura, que fica localizada a aproximadamente 432 quilômetros de Porto Velho, capital do estado de Rondônia, está passando por maus bocado, isso falamos de administração por parte do executivo e agora a tão comentada confusão de um vereador do PDT.

O boato que ronda a cidade é que na noite de sexta-feira (16), em um bar da cidade o Vereador Leonel Pereira, ou como é popularmente conhecido, o Leonel da TV, acabou se envolvendo em uma discussão e em seguida entrou em vias de fatos, falam as más línguas, que o vereador conseguiu bater, mas que também acabou apanhando, ou seja, meia a meia. Informações extra-oficiais, afirmam que a confusão seria por causa de um pedaço de bolo.

Qual a conclusão que podemos tirar de certas atitudes como esta, o vereador estar no bar tomando uma cerveja não é errado, porém acabar entrando em confusões isso sim é errado, a pessoa como vereador, ele é 24 horas por dia um representante do povo, há aqueles que levantam ressalvas.

Até o momento a assessoria do vereador ainda não se pronunciou sobre o “barraco”, não sabemos ainda qual será a sua justificava para tal ato, mas esperamos ansiosos por sua palavra na Tribuna da sessão da câmara de vereadores que acontecerá na próxima segunda-feira partir das 15 horas.

O que achou da atitude do Vereador Leonel, deixe sua opinião nos comentários abaixo.

Artigo: Planeta Folha - Cristiano Will Lira


Loading...
Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo