Banner juvino publicidade

Artigos

Educação 28/02/2018 10:12 Fonte: Planeta Folha - por Prof. POLINI

Por que o Professor é tão desvalorizado no Brasil - Por Prof. Polini

Muitos são os problemas das escolas públicas no país, chegamos a um ponto que, ninguém mais quer ser professor. Talvez alguém queira ser, porque não importa os desafios de ser professor para ele, não importa a árdua rotina em pé, os gastos do próprio bolso, as noites e noites sem dormir, e ainda a triste realidade de agüentar abusos de alguns estudantes e a falta de segurança nas escolas. Sabemos que a desvalorização moral e financeira de nossa categoria vem afetando até mesmo o ensino em sala de aula. Por tanta falta de motivação muitos profissionais estão deixando de lecionar, buscam em outra profissão a realização financeira e a melhora da auto-estima. A falta de professores em sala de aula só está acontecendo devido à desvalorização da profissão. 

Bom, se não fosse necessário corrigir centenas ou até milhares de provas bimestrais e anuais, elaborarem diversos planos de aulas com lotações absurdas, projetos e mais projetos, reuniões que às vezes não leva a nada, talvez fosse justificável tal soldo. A questão é que, o condicionamento para se tornar um professor não é lá essas coisas. A dita frase "você faz isso que receberá tanto", não está atraindo ninguém para essa profissão. Quem quer passar horas sem dormir corrigindo provas e trabalhos e ainda elaborar atividades? 

Em Rondônia, a situação encontra-se lamentável, em suma o que vem acontecendo!  Vamos imaginar se estivéssemos em um dia de aula na escola. Se fosse uma aula de História, para os não sabem os professores tinham o 5° melhor salário do País, sendo que a valorização atualmente é o contrário. Em Geografia, em analogia aos 26 Estados da Federação e o Distrito Federal, aqui em Rondônia estamos entre os últimos na valorização dos trabalhadores em Educação. Em sociologia, nossa classe trabalhadora só tem conquistado direitos quando lutamos por eles. E essa luta tem se dado através de greves, paralisação, passeatas... Em Matemática, somados a este salário, a inflação dos produtos, a alta carga tributária, o aumento do gás, da eletricidade, dos combustíveis essa conta irá fechar. Em filosofia ”penso, logo existo”, disse René Descartes, que marcou a visão do movimento Iluminista, colocando a razão humana como única forma de existência. Teríamos aprendido o que vem acontecendo ao longo dos anos para a nossa categoria.  
Senhores leitores... Pergunto, por que nós professores não somos tratados como indivíduos da verdadeira “Elite Intelectual” deste País? 

Senhores representantes políticos, por gentileza ouçam mais a nós professores pois  somos responsáveis em lidar com a realidade do contexto que vossos filhos estão inseridos, e principalmente por sermos os agentes imprescindíveis na formação de todos os profissionais desse país.

Por: Professor POLINI

Professor da Rede Estadual de Educação


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo