Banner juvino publicidade

Artigos

Artigos 11/02/2018 23:48 Fonte: Planeta Folha - por Dr. Ronan Almeida de Araújo

Vereador do PT é um traidor dos professores de Costa Marques

Mauro Sérgio Costa, conhecido popularmente como “Maurinho”, é vereador pelo Partido dos Trabalhadores em Costa Marques, o único reeleito dos municípios da BR-429. Nascido no dia 06 de agosto de 1979, na cidade de Tangará da Serra (MT), residente na linha 04, km 28, sendo que sua profissão é a de agricultor. Na eleição de 2016, teve 295 votos. Atualmente, é líder do prefeito Mirandão na Câmara de Vereadores. Principal articulador pela aprovação do fim da gratificação do magistério no parlamento, Maurinho foi uma surpresa desagradável em ajudar a administração em eliminar essa miséria de que os professores de Costa Marques vão deixar de ganhar a partir deste mês. Será visto de agora em diante como traidor da classe dos trabalhadores do ensino, que lutam para sobreviver nesse país onde a profissão de pedagogo é  cada dia mais distante dos estudantes universitários porque não demonstram interesse em atuar nessa área.

O partido pelo qual Maurinho está filiado é o PT, que em nível nacional é sempre um dos mais interessados em melhorar a qualidade de ensino no país, como também na questão salarial dos mestres. Porém, para o parlamentar, educação não é sua preocupação, talvez porque não precisa mais dos professores, dos pais dos alunos, de toda a comunidade acadêmica nas próximas eleições em Costa Marques. O parlamentar petista demonstrou total desrespeito à categoria do magistério que trabalha no município. Ele traiu não só a população, mas os seus eleitores e, principalmente, o seu partido, que a ex-presidente Dilma Rousseff gostava de pronunciar o termo “pátria educadora”. Votar contra os professores é dar um tiro no pé. Sem educação não há salvação . País nenhum cresce sem investimento no ensino e para o único vereador petista em Costa Marques, a aprendizagem não merece atenção porque está na liderança de um prefeito que tem à sua disposição na funerária local o caixão, que simboliza a forma como os dois políticos vêem a educação: morte, que deixou a comunidade acadêmica (professor, aluno e pais) em luto. 

Chico Território, ex-prefeito de Costa Marques, é do mesmo partido do vereador Maurinho, mas durante os quatros anos de mandato, como chefe do poder executivo, não fez nenhum corte no direito dos professores. Em se tratando de visão educacional, o ex-prefeito com pouco conhecimento acadêmico e das inúmeras dificuldades para conduzir um município falido, não agiu mexendo no bolso do professor, mas agora com ajuda da câmara, Mirandão tem sido pior que Chico Território, mesmo tendo à frente da titularidade a Secretaria Municipal de Educação, sua esposa, “professora” Kréfia Gonçalves, também traidora do ensino no município em Costa Marques. Daqui uns três anos, a mulher do prefeito voltará a exercer sua atividade profissional de dar aula e certamente será uma das primeiras a fazer reclamações sobre o corte na gratificação do magistério. Mas, no futuro, de volta à realidade profissional em sala de aula, participará de movimentos grevistas, passeatas, reuniões com a diretoria do Sintero, articulando com os “seus colegas professores” uma forma de pressão contra o futuro prefeito para restabelecer a gratificação. Possivelmente esse incentivo ao professor, para ela atualmente não faz falta porque tem propriedade rural, bastante gado no pasto, família com bastante posse em São Domingos, enfim uma vida financeira estabilizada, diferentemente dos demais professores que levam uma vida sofrida. 

O vereador Maurinho não merece mais fazer parte dos quadros do Partido dos Trabalhadores e a direção municipal precisa abrir um processo contra ele visando sua expulsão. Caso contrário, a impressão que fica é que em Costa Marques o PT é contra os professores, contra o ensino, contra os direitos dos trabalhadores, etc. E o mais inaceitável é que um vereador do PT, além de ser contra os professores, é líder de um prefeito que está afundando o município de Costa Marques, que não tem credibilidade, sem moral com o povo e mentiroso porque na campanha eleitoral de 2016 deu destaque para três áreas: saúde (caos), estradas (intrafegáveis) e educação (sem valorização). Hoje a realidade mudou e ambos atuam contra os professores que conquistaram a gratificação que deixará de ser paga pela "nova" administração.

Texto: Ronan Almeida de Araújo é proprietário do site Giro Central e jornalista registrado no Ministério do Trabalho sob número 431-98-RO


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo