Banner juvino publicidade

Artigos

Artigos 21/11/2017 22:24 Fonte: Planeta Folha - por Dr. Ronan Almeida de Araújo

A frase mais infeliz do dia 20.11.2017 - por Dr. Ronan Almeida de Araújo

O novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, criticou a investigação da Procuradoria Geral da República sobre a prática de corrupção por parte de Michel Temer no caso da JBS: "A gente acredita que, se fosse sob a égide da Polícia Federal, essa investigação teria de durar mais tempo porque uma única mala talvez não desse toda a materialidade criminosa que a gente necessitaria para resolver se havia ou não crime, quem seriam os partícipes e se haveria ou não corrupção", afirmou.

Certamente foi a frase mais infeliz dessa última segunda-feira que vi das principais notícias divulgadas pela imprensa nacional. Pelo o que diz o novo chefe da Polícia Federal, parece que vai procurar dar um jeitinho de iniciar o funeral da operação Lava-Jato para beneficiar todos aqueles políticos corruptos que estão levando o país à quebradeira e à desmoralização da classe política brasileira.

Lamentável a frase dita pelo delegado e devemos esperar que em breve a corrupção será a notícia menos falada no país, visto que será proibido investigar quem está desviando dinheiro público da gente humilde do Brasil. A impressão que tenho é que em pouco tempo o presidente Michel Temer apresentará uma PEC instituindo a corrupção em âmbito nacional no sentido de que daqui pra frente quem desviar dinheiro público não será penalizado.

ATENÇÃO: Acompanhe mais noticias como está curtindo a nossa página no Facebook, CLIQUE AQUI!

Na sexta-feira passada, assisti pela TV Globo o programa Globo Repórter sobre a Dinamarca. O repórter Edney Silvestre foi o responsável em produzir toda a matéria levada ao ar na noite do dia 17.11.2017. Ele foi a uma cidadezinha da Dinamarca para entrevistar uma das melhores cientistas do país que mora numa pequena casa simples e bastante florida. Quando Edney Silvestre perguntou sobre o índice de corrupção no país, ela de pronto respondeu: “Não existe corrupção em nosso país. Fico com pena de pessoas que moram em países onde os governantes são corruptos”.

Depois, Edney Silvestre foi até o palácio onde mora a princesa do país, numa humilde casa e muita antiga. Disse a princesa sobre as pessoas que moram na Dinamarca: “Esta felicidade que temos aqui é por causa do bem-estar social e do sistema de educação que é muito bom. Existe um grande equilíbrio entre a vida do trabalho e a vida com a família. As pessoas são felizes porque têm tempo umas para as outros”. Disse Edney Silvestre sobre a Dinamarca: “A capital do país, Copenhague, é hoje uma das melhores cidades para se viver no mundo. A tranquilidade está nos rostos de crianças e adultos. Os índices de violência são os menores do planeta”. Fico imaginando quando teremos condições de que um dia possamos fazer do Brasil uma Dinamarca. É triste dizer mas talvez nunca. Não consigo dialogar com meus filhos sobre porque o país chegou a essa situação vergonhosa onde a corrupção foi praticamente institucionalizada e virou uma metátese. Parece que não temos mais forças de lutar por um país melhor. Estamos sendo vencidos pelos homens públicos que só pensam em si próprios e se enriquecem rapidamente.

Li uma matéria no Correio Braziliense a história de uma criança de Brasília, que foi para escola pública e desmaiou porque a professora descobriu que a menina estava com fome e saiu de casa sem lanchar porque não tinha nada para comer. Estou falando uma realidade de uma criança pobre que mora na capital federal. Então o que dirá do que resto do Brasil?A briga política que assistimos diariamente é o resultado do fracasso da economia do país, onde os políticos lutam para permanecer no poder e consequentemente usar de suas prerrogativas para dilapidar o patrimônio público. O poder é o dinheiro e a corrupção é a meta dos covardes que são presos hoje e no dia seguinte são soltos. Agora parece que nem prisão haverá para políticos corruptos, diante da fala desastrosa do novo chefe da Polícia Federal que foi nomeado recentemente por Michel Temer para iniciar um processo de desmonte da operação Lava-Jato para livrar de condenação aqueles que desviaram montanhas de dinheiro e agora não servem de provas para caracterizar a materialidade do delito.

Continuaremos a sonhar que um dia nosso país será diferente e o pesadelo será uma constante realidade que carregaremos por décadas. Triste situação e uma pena pensar que somos impotentes de acabar com a corrupção no país, responsável por todas as desgraças existentes atualmente e que nos levam a cada dia ao abismo do fracasso de uma sociedade marginalizada, oprimida e sem rumo.

 

Texto: Ronan Almeida de Araújo é jornalista do site Giro Central, registrado no Ministério do Trabalho sob o número 431/98/RO.


Veja também sobre Artigos
Cargando...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo