Anigif  3

Artigos

Politica 01/11/2017 17:50 Fonte: Planeta Folha - por Dr. Ronan Almeida de Araújo

Maurão de Carvalho: prepare-se para perder

A cúpula do PMDB de Rondônia se reuniu ontem e avisou às “bases” que vai lançar Maurão de Carvalho como candidato a governador na tentativa de conseguir suceder Confúcio Moura. Maurão é atualmente o presidente da Assembléia Legislativa do Estado de Rondônia e entrou há menos de três anos nos quadros do partido. Oriundo do minúsculo município de Ministro Andreazza, onde foi prefeito e posteriormente se tornou deputado estadual mais de duas vezes, agora quer alcançar voos mais altos. Porém, Maurão se prepare para perder as eleições porque sua chance de ganhar as eleições é igual a Bolsonaro se tornar presidente do Brasil no ano que vem. Explico.

DESGASTE DO GOVERNO TEMER

Maurão concorrerá pelo partido mais desgastado atualmente, tendo como líder nacional, Michel Temer, pior presidente do Brasil até agora. O PMDB é o partido que semanalmente aparece nos meios de comunicação que anunciam como a agremiação que mais com presença nas operações da Polícia Federal e Ministério Público Federal, quando seus líderes nacionais estão sendo levados para a cadeia no presídio em Curitiba, por determinação do juiz Sérgio Moura, como por exemplo, Eduardo Cunha, o pai da quadrilha e mentor intelectual da roubalheira que assistimos diariamente pela televisão. As delações premiadas sempre apontam Michel Temer como aquele que mais recebeu propina relacionada à Petrobrás, de grandes empresários, como os donos da JBS, de doleiro, como Nilson Funaro, entre outros ladrões que envergonham a nação brasileira.

Apesar de Confúcio estar conduzindo bem a administração do governo estadual, certamente ninguém do PMDB de Rondônia vai querer a presença de seu chefe maior nos palanques de Maurão de Carvalho, Raupp, Marinha, entre tantos que estarão disputando cargos junto à Assembléia Legislativa, Câmara dos Deputados Federais, Senador Federal e presidência do Brasil.

CONCORRÊNCIA FORTE

Na campanha do ano que vem para governador, haverá candidatos muitos fortes, como Daniel Pereira, vice-governador, do PSB, Jesualdo Alves, prefeito de Ji-Paraná, com apoio incondicional da família Eucatur, que estará em campanha ferrenha contra os atuais detentores do poder executivo estadual. Maurão é um político experiente, porém com pouca visibilidade eleitoral a nível estadual, com pouca atuação em quase todos os municípios de Rondônia, com exceção de Cacoal, Ministro Andreazza e Espigão D´oeste. Ligado à Assembléia de Deus, Maurão terá oposição muito forte de outras denominações religiosas, como Igreja Católica, que se opõem à doutrina da qual faz parte o presidente do poder legislativo estadual. Outro desgaste será a presença da família Raupp, que é a responsável pela notícia que de que Maurão será o candidato a governador pelo PMDB, o que deixou muitos militantes e simpatizantes insatisfeitos porque há outros nomes melhores que são alguns fundadores do partido e que não gostaram nenhum um pouco desse anúncio prematuro e equivocado que a vaga já está preenchida e causará ruptura no partido em 2018 quando será realizada a convenção que escolherá o candidato do partido.

O PMDB será varrido do cenário político estadual e nacional nas próximas eleições. Hoje quando se pronuncia o nome de Michel Temer nos botecos, nas praças, nas ruas, em qualquer lugar desse país, vem a chiadeira geral como o maior bandido brasileiro com desgaste à casa de 97% dos eleitores que não aceitam nem ouvir falar no nome desse político que arquitetou o golpe contra Dilma e hoje está bebendo do próprio veneno, em razão de ser considerado o presidente mais impopular da história política nacional.

Maurão de Carvalho foi anunciado como candidato a governador como “bode expiatório” e daqui pra frente a cúpula do PMDB vai analisar se tem chance ou não, o que comprovará minha opinião de que perderá as eleições caso seja mesmo o escolhido pelos filiados do partido. A próxima eleição será a mais imprevisível até agora tanto a nível nacional como local. O ódio do povo contra os políticos nunca foi tão perceptível quanto agora. O eleitor que ver o diabo do que um deputado, principalmente federal, que vem recebendo emendas para votar na permanência de Temer como chefe do poder executivo federal.

Anote bem o que vou dizer: o próximo governador de Rondônia será uma político totalmente desconhecido do cenário político atual. Haverá muita surpresa e engana-se que Confúcio fará o seu sucessor, que não sairá candidato a nada porque a família Raupp não vai deixar e o governador vai voltar para a sua cidade, Ariquemes, para continuar seu trabalho como médico em seu hospital em companhia de sua esposa e outros parentes. Confúcio me surpreendeu no seu segundo mandato, pois o considero o melhor entre todos os governadores do Brasil, honrando assim o nosso Estado de origem, Goiás, onde fomos comedores de pequi para morar na terra do cupuaçu.

Texto: Dr. Ronan Almeida de Araújo. Advogado e jornalista na cidade de Costa Marques.


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo