Anigif  3

Artigos

Artigos 20/10/2017 20:49 Fonte: Planeta Folha - por Dr. Ronan Almeida de Araújo

False news - Por Dr. Ronan Almeida de Araújo

O título significa falsas notícias. O primeiro país a iniciar e propagá-las foi na cidade de Veles, Macedônia, fixado na Europa. As eleições americanas foram decididas nesta pequena cidade. Garotos entre 18 a 25 anos, com muito conhecimento em informática, se transformaram em mercenários em plantar informações falsas sobre Barak Obama, ex-presidente dos EUA. As notícias falsas eram publicadas em sites criados por eles mesmos e vendiam para assessores da campanha do louco e hoje presidente Donald Trump. Recebiam em torno de três mil dólares por notícia falsa, tipo: “Obama é gay”. Entre outros tipos de manchetes sensacionalistas que viraram o jogo da sucessão americana. Quem imaginava que Trump seria presidente da América? Quase ni nguém, vez que Obama havia sido um dos melhores presidentes, perdendo apenas para Clinton, esposa de Hilary Clinton, que concorreu com o atual presidente dos EUA.

Escrevo este tema devido à aproximação das eleições do ano que vem: presidente da República, senador, deputado federa e estadual. Quem tiver coragem de sair candidato, já vai se preparando para enfrentar as falsas notícias contras vocês. Se preparem que virá bastante porrada contra os corajosos. Vão enfrentar milhões de cidadãos que estarão à espera de vocês com uma espingarda na porta de casa com os seguintes dizeres: “Proibida a entrada de candidato”. Cansamos. As eleições do ano que vem, nós eleitores, iremos dar o troco. Será nossa redenção. Vamos comparecer às urnas, porém para dizer não, basta, ninguém merece, não acredito mais em candidato, em político b rasileiro.

As falsas notícias já começaram. Essa semana já publicaram várias contra o Lula. Uma delas: “Padre expulsa Lula de igreja”. Este fato não ocorreu. Mas o ex-presidente está vacinado contra manchete assim. Por ser o candidato com mais chances de vitória em 2018, Lula será bombardeado diariamente por grupos contrários à sua campanha, caso o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre, RS, aceite o recurso de apelação feito pela defesa do ex-presidente. Para mim, a chance de Lula ser candidato é 100% e digo porquê. Acompanhe meu raciocínio. 

A tendência do tribunal para mim será a confirmação da sentença, talvez venha até aumentar a pena, fixada por Moro, em quase dez anos de “xilindró”. Fizeram isso com Dirceu, que havia sido condenado em 30 anos e aumentou mais dez anos. Ocorre que o mesmo tribunal reformou a sentença de Moro contra Vacari, que foi absolvido já duas vezes, mas mesmo assim continua preso. Os advogados do ex-presidente já estão preparando as estratégias contra o impedimento de Lula registrar sua candidatura. O presidente do tribunal, onde o recurso de Lula está tramitando, deu uma bobeira danada. Disse a alguns meses atrás, que a sentença de Moro “foi um obra de arte e talvez a melhor que eu já vi e li”. Os argumentos do ex-presidente serão de pedir a nulidade da condenação em segundo grau, por parcialidade da corte, mesmo que o presidente do tribunal não faça parte da turma composta dos três desembargadores que estão analisando o recurso interposto por Lula. O presidente do tribunal jamais deveria falar desse tipo, porque influenciará o resultado de seus pares, o que, para mim, será motivo de pré-questionamento em instância superior, como no STJ e STF. 

O pedido  de registro da candidatura do ex-presidente vai parar no STF. Quem será presidente do TSE é o ministro Luiz Fux, nomeado por Dilma. Serão muitos agravos, mandados de segurança, cautelares, um monte de recursos, que podem tornar Lula apto a concorrer às eleições presidenciais. Concordem ou não, as chances de Lula tornar-se presidente do Brasil pela terceira vez são 100%. Não há outro candidato com condições de concorrer com o ex-presidente. Bolsonaro vai morrer na praia, até porque nem partido tem e candidato sem apoio político não chega a lugar nenhum. Quantos deputados federais e senadores hoje apoiam Bolsonaro? Pelas minhas contas, são cinco deputados federais e dois senadores. Não passará mais disso. Bolsonaro tem apoio de garotos, que nem poderão votar. A bancada da bala vai morrer no caminho. 

Será uma eleição presidencial difícil. Todos os candidatos, de presidente da República a deputado estadual. Esses terão muitas dificuldades, principalmente em razão da falta de interesse do eleitor por eleição, pelos políticos, em até mesmo discutir este assunto, porque a moral dos políticos hoje é igual bunda de sapo: ninguém vê. É bom mesmo que o povo pense assim e quem sabe os políticos aprendam a respeitar os eleitores, os cidadãos, a população, o povo em gente, porque ninguém aguenta mais tanta roubalheira, formação de quadrilha, prisão todos os dias de político, e o pior, o principal político do Brasil se tornou intocável, pois tem muito dinheiro para gastar com emendas pa rlamentares e Michel Temer tem articulação de sobra para lidar com deputado federal e senador, por ter sido duas vezes presidente da Câmara dos Deputados e sabe fazer manobras perfeitamente para perpetuar-se no poder e não pensem que será possível sua saída da presidência antes de 31 de dezembro de 2018, porque o cenário político será esse que estamos vendo todos os dias pelos meios de comunicação: “Sou inocente”, diz o presidente. Só por Deus mesmo. 

Texto produzido por Dr. Ronan Almeida de Araújo. Advogado e jornalista nas comarcas de São Miguel do Guaporé e Costa Marques. 


Veja também sobre Lula False News
Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo