Artigos

Artigo 03/10/2017 19:05 Fonte: Planeta Folha - por Prof. POLINI

A relevância do ENEM - por Prof. Polini

Estamos há 01(um) mês do Exame nacional do Ensino Médio – ENEM.  Este ano, o exame passará a ser aplicado em dois domingos seguidos (em 2017, as provas serão em 5 e 12 de novembro). Além disso, a ordem das provas será alterada: no primeiro domingo, dia 5, serão aplicadas as provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação, com 5h30 de duração; no segundo domingo, dia 12, serão aplicadas as provas de Matemática e Ciências da Natureza, com 4h30 de duração.

 Também não certificará mais o ensino médio e sabatistas farão a prova normalmente. Segundo a presidente do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Maria Inês Fini, a mudança do exame para domingo normaliza a prova para os sabatistas, que tradicionalmente tinham de esperar até as 19h do sábado para iniciar a prova.  Assim vem a questão, como será o resultado dos estudantes na conclusão desta avaliação de larga escala? O desafio das escolas públicas e privadas é grandioso, pois envolve uma gama de expectativas e perspectivas que irão “avaliar”, toda a estrutura funcional destas instituições.
O que fazer então? Mais uma das diversas perguntas que todos educadores fazem individual ou coletivamente durante o ano letivo, pois requer algumas práticas pedagógicas que neste contexto globalizado devem ser revistas... Entre 1998 e 2008, o Enem era constituído de 63 questões aplicadas em apenas um dia de prova. Até então, o exame não servia para ingresso em cursos superiores e apenas algumas Universidades utilizavam porcentagem da nota em alguma das fases do vestibular. Em 2009, um novo modelo de prova para o Enem foi lançado, com 180 questões objetivas e uma questão de redação, e com ele, a proposta de unificar o vestibular das universidades federais brasileiras.Já a partir de 2009, um dos grandes desafios das escolas de ensino médio é aprovar seus estudantes em universidades/faculdades de qualidade. Com a ampliação do Enem – e em especial o SiSU – a disputa pelas vagas em universidades públicas passou a ser muito mais acirrada. Um aluno não concorre mais regionalmente, e sim nacionalmente.

Neste contexto, o Enem e o desempenho dos estudantes no exame passaram a ser assuntos estratégicos e prioritários dentro das escolas. Direção, coordenação, professores e eles obviamente os estudantes precisam entender profundamente a prova, saber seu desempenho em comparação a outras escolas, identificar os pontos fortes e fracos, ajustar o plano/projeto pedagógico e se diferenciar/destacar.

A escola precisa de respostas para perguntas que vão muito além das médias por áreas de conhecimento e a redação.

As mais importantes atribuições do exame:

  • Requisito para o SiSU – o principal caminho para as universidades públicas;
  • Critério para permitir a distribuição das bolsas do Prouni;
  • Requisito para solicitação do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies);
  • Requisito para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec);
  • Critério de seleção para o Ciência sem Fronteiras;
  • Proporcionar a Certificação para o ensino médio para maiores de 18 anos;
  • Instrumento de aferição da qualidade das escolas de ensino médio.
  • Por essência, além de avaliar o nível de aprendizado dos alunos ao final do ensino médio, o Enem assume um importante papel em relação ao currículo nesta etapa escolar, pois concebe que ao final da educação básica o aluno deve estar preparado para ter uma participação ativa e crítica na sociedade e ser inserido no mundo do trabalho.

Destaca - se também: 

Certificação

O exame não servirá mais para certificar o ensino médio, função que voltará a ser do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). 

Prova

Por segurança, os cadernos de prova passarão a ser personalizados, com nome e número de inscrição escritos na capa, juntamente com os cartões de resposta encartados na prova, mas manterão o formato em quatro cadernos de cores diferentes.

Prof. POLINI

Licenciado em Geografia e História

Especializado em Gestão e Educação Ambiental

Professor da Rede Estadual de Ensino  RO.


Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Planeta Folha nas redes sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo