Artigos

Artigos 27/08/2017 17:14 Da redação- Planeta Folha -Eliozani Miranda

Governo de Rondonia manda soldados apreender diamante dos Povos Indígenas Ajurus e eliminar a tribo

Uma família remanescente de uma tribo indígena que sofreu atentado genocida, morava numa humilde casa numa favela de Porto Velho, vez que suas terras foram loteadas pelo INCRA e entregues aos brancos sem terra.

O governador do Estado, sabedor de que uma lenda se perpetuava a respeito de um grande diamante era relíquia daquela tribo, e que este tesouro não foi encontrado por seus soldados depois da carnificina, mandou investigadores profissionais visitar a casa daqueles índios sobreviventes que por sorte estavam hospitalizados no dia da matança...

Estavam eles realmente doentes ou preveram a desgraça que estava a sobrevir na aldeia de cerrito?

Os investigadores não encontraram nada na casa e foram embora .

Os índios com pressentimento ruim resolveram mudar para o Amazonas e me contrataram para levar a mudança até a cidade de Barcelos à troco de algumas pepitas de ouro que mantinham bem escondidas no fundo falso do pilão de madeira
.
Quando acabamos de colocar a mudança no caminhão não restou nada no barraco senão uma pedra feia que servia para escorar a porta da sala mantendo-a aberta

Eu disse::é melhor deixar a casa fechada ao mudar-se, e retirando a pedra Fechei a porta prendendo o gancho de arame fixado na porta ao grampo fixo na tábua do lado de fora, e a pedra coloquei na cabine e partimos.

Ao descarregar a mudança em Barcelos-AM, já ia saindo lembrei da pedra e pegando-a retornei de encontro aos índios Ajurus e falei: Toma aqui a pedra de escorar a porta!

Eles disseram: ela é feia e nada vale, mas leva ela pra você sempre lembrar de nós ao olhar pra ela.

A pedra veio esfregando na lataria do assoalho da cabine e começou perder a cor opaca e começou reluzir.

Quando cheguei en Porto Velho aquela que antes era feia brilhava muito nas partes que poliram em contato com a lata do velho caminhão.

Tantas pessoas conheceram a pedra feia. Os investigadores nada suspeitaram dela, e eu ganhei um presente milionário.

Será que o ex governador pode saber dessa história?

Nunca contei à ninguém só a você porque confio em você.

As aparências enganam e a falta de conhecimento faz perder grandes oportunidades.
10/07/2017 Eliozani Miranda


Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Planeta Folha nas redes sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo