Artigos

Artigos 27/08/2017 16:34 Da redação- Planeta Folha - Dr. Ronan Almeida de Araújo

100 mortes de policiais no Rio de Janeiro - por Dr. Ronan Almeida de Araújo

De janeiro até hoje, 100 policiais militares do Rio de Janeiro foram assassinados. A polícia que mais mata e a polícia que mais morre é a do Rio de Janeiro.

No ano passado, 160 policiais cariocas foram mortos por bandidos. Este ano o índice poderá ser maior, devido ao crescimento da violência no Estado e no resto do país. A cada 57 horas, um policial é assassinado no Rio de Janeiro.

O número de policiais mortos neste Estado é o maior do Brasil, talvez do mundo. Praticamente a situação no Rio virou um campo de guerra. A situação da violência está se estendendo a outros Estados, tornando o Brasil um dos mais violentos do mundo. Eis aí porque muitas famílias estão se mudando daqui para outros países, buscando lugares mais tranquilos para viver.

Nós, que estamos aqui por opção e por amor à nação, colocamos nossas vidas aos cuidados de Deus, nosso maior guardião. As estatísticas da violência não param de crescer e quando saímos de nossos lares não sabemos se voltamos vivos.

A população, aos poucos, até agindo fazendo justiça com as próprias mãos, o que não é recomendável porque a lei em vigor no país não pode ser "dente por dente", porque temos que acreditar nas instituições que são encarregadas pela segurança pública do Brasil.

Confesso que tenho receio de sair à noite, me preocupo com os meus filhos diariamente e quando vamos dormir sem nada de anormal, agradecimento a Deus por ter vivido mais um dia em paz e na certeza de que, com confiança no nosso protetor, haveremos de vencer a violência e tranquilidade vai reinar para a felicidade de todos os cidadãos brasileiros.

Dr. Ronan Almeida de Araújo.


Veja também sobre Policia

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Planeta Folha nas redes sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo