Artigos

Artigos 02/07/2017 19:44 Por Dr. Ronan Almeida de Araújo

O futuro pertence a Deus

Boa tarde a todos.

Hoje é um dia muito maravilhoso para nós todos: é domingo. Neste.dia, fomos à igreja rezar e orar. Fomos ao mercado pela manhã comprar alguns alimentos, como carvão, carne, bolacha, cerveja, gelo, entre outros. Alguns foram à igreja rezar e outros orar. Eu fiquei em casa com minha esposa, meus filhos e meus cachorros. Acordei um pouco mais tarde. Minha mulher achou estranho porque sempre acordei às seis da manhā para primeiramente me dirigir à minha padroeira nossa senhora Aparecida para agradar. Não peço nada pra mim. Não preciso porque nesses 57 anos de vida nunca me faltou nada. Hoje só tenho uma preocupação: lembrar dos meus amigos, dos meus inimigos, das pessoas que não gostam de mim e também lembrar das pessoas que desejam minha amizade. Antes torcia contra as pessoas que não têm interesse de se aproximar de mim. Hoje penso diferente. Minha vida mudou totalmente. Sofria muito. Achava que todos não tinham respeito por mim. Perdi tempo. No início de minha profissão, achava que eu era o melhor. Hoje acho que sou igual a todos. Não vou mudar meu jeito de ser. Vou continuar minha carreira como se fosse o meu primeiro dia de trabalho. Acho que estou começando a ficar a mais velho. É normal. Nossa vida é sempre mais prá frente. Não vou reclamar. Me formei em 1990. Achava que a advocacia seria profissão que seria a "salvação da pátria". Hoje acho que a advocacia é igual um vendedor de picolé. Não há diferença de trabalho. Meus filhos me perguntam se valem a pena ser defensor, ou seja, advogar numa sociedade tão desigual como a brasileira. Não vou optar na carreira profissional dos meus queridos filhos. Eles têm idade suficiente para dizer o que pretendem fazer daqui prá frente. Vou terminar logo minha profissão. Acredito que a partir de 2018, vou começar usar pijama. Dei minha contribuição. Vou pescar. Vou continuar fazendo o que mais gosto: tomar chopp. Porém, vou envelhecer com saúde. Se você torcer prá que eu và mais cedo (morte), vai perder. Vou viver mais de cem anos. Minha esposa e meus filhos vão cansar de mim. Vou continuar tomando açaí: aguenta coração. Saúde prá todos.

Ronan Almeida de Araújo é adepto das frutas, que para ele são afrodisíacos.


Veja também sobre Artigos
Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772 - (69) 9937-71115

atendimento@planetafolha.com.br

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo