Banner juvino publicidade

Agronegócios

01/11/2016 14:59 Lindomar Leal - Assessoria

Estradeiro vai mostrar as condições de infraestrutura para o escoamento da produção agrícola

Preocupado com as condições das estradas de responsabilidade do Estado e da União, o prefeito de Alta Floresta, Asiel Bezerra de Araújo, decidiu organizar o 1º Estradeiro da Integração, com o propósito de mobilizar as autoridades políticas em busca de soluções para os problemas com a logística de transporte da produção agrícola do extremo norte de Mato Grosso.

            O estradeiro acontecerá nos dias 16, 17 e 18 de novembro, e terá como rota Alta Floresta (MT)/Santarém (PA). Serão percorridos mais de 1.200 quilômetros. A ação também terá o objetivo de mostrar as deficiências do trecho pavimentado da BR-163 e vai alertar os governos estadual e federal para a necessidade de obras de melhorias da infraestrutura rodoviária, como, por exemplo, a construção de uma ponte sobre o Rio Teles Pires, na MT-208, entre os municípios de Carlinda e Novo Mundo.

            A ação conta com o apoio do vice-governador Carlos Favaro, deputados e senadores, do setor produtivo, sindicatos rurais e empresários.

Programação

 A caravana liderada pelo prefeito Asiel Bezerra de Araújo sairá de Alta Floresta no início da manhã do dia 16, quarta-feira, fará uma manifestação às margens do Rio Teles Pires, na MT-208, cobrando a construção da ponte.

Depois de almoçar em Guarantã do Norte, a expedição segue viagem até Novo Progresso, onde provavelmente deverá pernoitar. No dia seguinte, quinta-feira (17), o destino será o porto de Miritituba, que fica no distrito de Itaituba (PA). Lá, além de conhecer a estrutura portuária também será visitada as instalações da Bunge – uma das principais empresas de agronegócio e alimentos do Brasil.

Na capital paraense, a caravana fará a última parada da viagem para conhecer o porto de Santarém e as instalações da Cargill – que é uma das principais empresas de produção e processamento de alimentos. O retorno para Alta Floresta está previsto para acontecer no dia 18, sexta-feira.

 Fortalecimento econômico

             Nos últimos anos a expansão da produção de grãos em Alta Floresta e região tem crescido significativamente chamando a atenção de investidores. No entanto, atualmente os municípios, principalmente o setor produtivo, pagam um preço muito alto por não terem uma logística de transporte que facilite esta integração comercial com outras regiões do Brasil.

Se o escoamento da produção de soja fosse pelos portos do Estado do Pará, o setor produtivo da região de Alta Floresta ganharia pelo menos 10% por saca vendida em relação ao preço praticado no município de Diamantino, por exemplo, que está entre R$ 69,90 para compra e R$ 73,90 para venda.

 Relatório

             O 1º Estradeiro da Integração vai resultar em um relatório técnico detalhado sobre as condições de infraestrutura rodoviária identificada pela expedição. Este documento será entregue ao Governo de Mato Grosso e ao Governo Federal, como forma de cobrar uma ação do estado e da união para solucionar os problemas da logística de transporte para o escoamento da produção do extremo norte do Estado.


Loading...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9841-29772

atendimento@planetafolha.com.br

Permitida a reprodução com citação da fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato!
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo